Edição: 261

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/8/13

Medida visa aproximar a Psiquiatria da Infância e Adolescência da população

Centro Hospitalar cria Equipa Comunitária de Saúde Mental para a Infância e Adolescência

Hospital de Santo André

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) vai criar uma Equipa Comunitária de Saúde Mental para a Infância e Adolescência (ECSM-IA), com o objetivo de aproximar os serviços de Saúde Mental da população mais jovem que acompanha e assegurar respostas focadas na prevenção, através do melhor entendimento do contexto onde as pessoas vivem, permitindo uma intervenção mais efetiva nos problemas de saúde mental. A equipa deverá ficar constituída até 30 de setembro para iniciar as atividades e fica sob a responsabilidade do Serviço de Psiquiatria da Infância e da Adolescência do CHL.

«Desde há várias décadas, diversos estudos salientam o facto de os cuidados prestados às pessoas com doença mental grave em contexto comunitário, serem mais eficazes do que modelos de prestação de cuidados de base hospitalar (PNSM, 2008)», salienta Graça Milheiro, diretora do Serviço de Psiquiatria da Infância e da Adolescência do CHL. «A evidência científica mostra que as intervenções na comunidade, mais próximas das pessoas, são as mais eficazes e as que acolhem as preferências dos indivíduos com doença mental e suas famílias, pelo que tem havido uma crescente preocupação em desenvolver serviços na comunidade em Portugal.»

A constituição da nova equipa integra o despacho n.º 8455/2022 dos Gabinetes do ministro das Finanças e da ministra da Saúde, que contempla a criação, em 2022, de cinco Equipas Comunitárias de Saúde Mental para a Infância e Adolescência (ECSM-IA), onde se inclui a do CHL, conforme previsto no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

A nova equipa será composta por um médico especialista em Psiquiatria da Infância e Adolescência, um enfermeiro especialista em Saúde Mental e Psiquiátrica, dois psicólogos clínicos, um técnico superior de Serviço Social, um terapeuta ocupacional e um assistente técnico.

«Esta equipa comunitária vai potenciar toda a atividade do Serviço de Psiquiatria da Infância e da Adolescência do CHL não só em termos de atividade clínica já realizada, mas também ao nível da articulação com as Escolas, Cuidados de Saúde Primários, Entidades de Proteção a Crianças e Jovens em Risco, e outras estruturas da comunidade que intervêm na Infância e Adolescência. Será, igualmente, possível desenvolver de forma estruturada atividades ao nível da prevenção e promoção de Saúde Mental, fundamentais à melhoria da Saúde Mental e qualidade de vida da nossa população a longo prazo», esclarece Graça Milheiro. «A maior proximidade com os utentes, com as famílias e com o seu contexto de vida irá permitir também um trabalho de diminuição do estigma, que ainda persiste como obstáculo à procura de ajuda especializada por quem necessita. Para a criação desta nova equipa, teremos em conta as necessidades existentes ao nível da Saúde Mental da Infância e Adolescência na área de abrangência do CHL.»

No referido despacho pode ler-se ainda que «as referidas ECSM seguem um modelo sistémico na abordagem das pessoas com doença mental, devendo assegurar que o tratamento decorre na comunidade, em articulação com outros profissionais de saúde e outros níveis de cuidados, contribuindo para a redução do estigma e da discriminação, frequentemente associados à doença mental».

«Esta nova prestação de cuidados na área sensível da Psiquiatria da Infância e da Adolescência diferencia a resposta do CHL, iniciada a 1 de fevereiro de 2021, com a criação do Serviço de Psiquiatria da Infância e da Adolescência, e insere-se na estratégia de crescimento e de expansão qualitativa do CHL, nomeadamente na área do ambulatório», destaca Licínio de Carvalho, presidente do Conselho de Administração do CHL.

     Fonte: Midlandcom

Comentários:

Ainda não há comentários nenhuns.