Edição: 252

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/11/27

Idosos carenciados têm apoio reforçado para medicamentos no Município da Batalha

Câmara Municipal da Batalha vai comparticipar as despesas com a medicação a 200 idosos do concelho

A Câmara Municipal da Batalha aprovou a afetação de uma verba de €30.000 no ano de 2021 para comparticipar as despesas com a medicação a 200 idosos do concelho, no âmbito do Regulamento do Programa de Atribuição de Comparticipação de Medicamentos para a população carenciada com mais de 65 anos. As candidaturas a este apoio já estão a decorrer junto do Gabinete de Desenvolvimento Social da Câmara Municipal.

O atendimento aos idosos processa-se por marcação prévia através do 244 769 110 ou do 961 385 570 ou do e-mail redesocial@cm-batalha.pt.

A referida proposta foi aprovada por unanimidade em reunião do executivo desta segunda-feira, dia 25 de janeiro, e significa um aumento para 150 euros – mais 50 euros – do valor de comparticipação municipal e visa apoiar o referido segmento da população que se encontre em situação de comprovada carência socioeconómica.

O presidente da Câmara Municipal da Batalha chamou a atenção para a importância social deste programa: “Desde 2014 que este apoio registou mais de 1200 candidatura e representa um investimento de cerca de 15 mil euros anuais. Para 2021, iremos duplicar este apoio, em resposta às dificuldades crescentes que a pandemia tem representado para a população mais vulnerável”. Paulo Batista Santos salientou que “não podemos esquecer todos aqueles que foram relevantes nas nossas vidas e na vida da comunidade, e que agora precisam da colaboração de todos e apoio às suas necessidades”.

Numa referência às alterações aprovadas ao Programa de Atribuição de Comparticipação de Medicamentos, o autarca acrescentou que, “este programa conta com a participação de todas as farmácias do concelho e este ano o apoio aos medicamentos será acumulável com outras prestações sociais, designadamente, outros benefícios municipais como o cartão familiar ou o Rendimento Social de Inserção (RSI), alargando assim a cobertura deste apoio essencial à saúde dos mais idosos”.

O Programa de Atribuição de Comparticipação de Medicamentos tem como principal objetivo promover a igualdade social, contribuir para a melhoria da qualidade de vida e saúde, promover a longevidade dos grupos etários mais vulneráveis, proporcionando a possibilidade de aquisição deste bem de primeira necessidade que é a medicação.

     Fonte: MB

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.