Edição: 244

Diretor: Mário Lopes

Data: 2/3/2021

A título de empréstimo

Câmara do Cartaxo entrega computadores a alunos com carência económica

2021-02-04 17:27:25

Em maio passado a Câmara Municipal já tinha adquirido computadores portáteis

A Câmara Municipal do Cartaxo vai entregar computadores a crianças e jovens com carência económica. Os computadores serão cedidos às famílias, a título de empréstimo, ficando à disposição dos alunos por todo o tempo que deles necessitem.

Os alunos do ensino secundário, já receberam computadores por parte do ministério da educação.

Em maio passado a Câmara Municipal já tinha adquirido computadores portáteis, no valor total de 70.800,00 €, routers 4G e internet com 75GB de tráfego mensal, no valor total 8.147,52 € e ainda pastas para acondicionamento dos equipamentos, no valor de 1.257,44 €, num investimento que ultrapassou os 80 mil euros.

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo e responsável pelo pelouro de Educação e Juventude, informou que a entrega dos computadores foi organizada em colaboração com os agrupamentos de escolas que “voltaram a fazer o levantamento de necessidades junto das famílias sem condições financeiras para adquirir estes esquipamentos”. Serão os agrupamentos de escolas a organizar a entrega aos pais e encarregados de educação, de acordo com o modo que considerem mais adequado para salvaguardar os interesses das famílias e a segurança dos encarregados de educação que os irão recolher.

Pedro Magalhães Ribeiro congratulou-se com o facto de os alunos do ensino secundário já terem recebido os equipamentos do Ministério da Educação. Para o autarca, o foco não deve estar em quem adquiriu os computadores, “mas sim na certeza de que nenhuma criança ou jovem vai ficar afastado do processo de aprendizagem por não ter condições financeiras que lhe permitam adquirir equipamentos informáticos para seguir as aulas online”.

Afirmando que “a Câmara Municipal esperava que o Governo tivesse finalizado o processo de aquisição de computadores para todos os alunos”, o presidente da Câmara afirmou que enquanto o Ministério da Educação não concluir o processo, a autarquia vai continuar a assumir esta responsabilidade, que considera “uma medida de apoio social. Toda a comunidade deve estar envolvida neste objetivo central de que nenhum aluno, por razões de carência económica, fique privado do direito de acesso à educação”.

 

Os computadores serão entregues a título de empréstimo, pelo período que for entendido como necessário pelos agrupamentos de escolas. A preparação e a formatação dos equipamentos foi efetuada pela área de Informática da Câmara Municipal que também ficará disponível para o apoio técnico às famílias.

 

A par do trabalho de identificação das situações prioritárias a área de Educação e Juventude da Câmara Municipal, mantém o serviço de apoio às crianças e jovens. Para minimizar a dificuldade de acesso a recursos pedagógicos a Câmara Municipal tem a funcionar, desde o início da pandemia, o projeto Levar a escola até casa. “Em parceria com os agrupamentos de escolas, a Câmara Municipal apoia os alunos e os professores, disponibilizando uma viatura e os recursos humanos necessários para entrega ao domicílio de materiais pedagógicos e recolha dos trabalhos de casa”, explicou o autarca.

 

Em 2020, durante a interrupção das aulas presenciais, o projeto apoiou 125 alunos – “todas as quartas-feiras, duas assistentes operacionais da área de Educação e Juventude, fizeram a recolha e a distribuição, casa a casa, cumprindo as condições de segurança recomendadas pelas autoridades de saúde”, informou Pedro Magalhães Ribeiro que assegurou a continuidade deste projeto a “todas as famílias que dele necessitem”.

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.