Edição: 245

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/4/23

Primeiro-ministro, ministra da Saúde e ministra da Coesão Territorial presentes

Unidade de Saúde da Nazaré inaugurada depois de uma espera de 36 anos

Intervenção do primeiro-ministro António Costa

O primeiro-ministro inaugurou, no dia 19 de março, a nova Unidade de Saúde da Nazaré. António Costa apresentou-se acompanhado da ministra da Saúde, Marta Temido, e da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, do presidente da ARS-LVT, Luís Pisco, e da coordenadora do Agrupamento de Centros de Saúde do Oeste Norte, Ana Pisco, do presidente da Comunidade Intermunicipal do Oeste, Pedro Folgado, e da presidente da CCDR do Centro, Isabel Damasceno, autarcas, entre outras individualidades.

Coube a Ana Pisco apresentar o novo equipamento de medicina geral e familiar baseado na lógica da equipa da família, com sete médicos, sete enfermeiros e seis assistentes técnicos, que prestarão cuidados na doença crónica, doença aguda, saúde infantil, saúde da mulher e vacinação a cerca de 12500 utentes inscritos. A nova unidade de saúde contará com cuidados de saúde oral, fisioterapia e psicologia.

A coordenadora do ACES Oeste Norte informou também que os turistas e veraneantes que demandam a Nazaré terão um atendimento complementar a funcionar a partir das 20 horas durante a semana e a partir das 14 horas ao fim de semana.

Intervenção de Walter Chicharro

No edifício, ficarão ainda instaladas a Autoridade de Saúde do concelho e a coordenação de cuidados continuados prestados na Rede de Cuidadores do ACES Oeste Norte, além da Direção de internato de medicina geral e familiar do Oeste Norte, que irá formar os futuros médicos de saúde familiar da região.

Por sua vez, Walter Chicharro recordou que a nova Unidade de Saúde da Nazaré representa um investimento de 1,4 milhões de euros por parte do Estado Central, com recurso a fundos comunitários, a que acrescem cerca de 400 mil euros da Câmara Municipal da Nazaré.

O autarca socialista associou as grandes obras do Estado na Nazaré a governos socialistas, como o Porto da Nazaré ao Governo de Mário Soares ou o Centro de Saúde ao Governo de António Costa, manifestando-se confiante de que assim será também no futuro com outros grandes projetos.

Walter Chicharro recordou que esta inauguração teve lugar no Dia de Pai e dedicou esta inauguração ao seu pai, também presente nesta inauguração, que muito desejou esta nova infraestrutura. .

Guichets de atendimento

O presidente da Câmara Municipal da Nazaré revelou que as três grandes áreas que movem a gestão e planeamento municipal são a Saúde, Educação e Economia, que terão três grandes inaugurações neste mandato. Assim, anunciou que muito em breve será inaugurada a Área de Localização Empresarial de Valado dos Frades, cujos lotes já estão totalmente vendidos. Neste momento, conta já com sete empresas instaladas e cerca de 350 postos de trabalho criados.

Ainda este ano será também inaugurado o Centro Escolar de Famalicão, um equipamento de excelência que está já na fase final de concretização e completa a rede de centros escolares do concelho, tendo o autarca aproveitado a ocasião para convidar o primeiro-ministro a associar-se a estas novas inaugurações.

Walter Chicharro sublinhou que “o concelho da Nazaré leva o nome de Portugal cada vez mais longe, não só através das nossas ondas, mas também através do nosso peixe, das nossas frutas, dos nossos hortícolas e de tantos outros produtos de excelência que chegam hoje aos quatro cantos do mundo.

Já a ministra da Saúde disse esperar que “consigamos que este centro de saúde tenha as mesmas características da onda da Nazaré: já é grande, já é bonito, agora precisa de ser forte como o SNS para responder às necessidades assistenciais da população.”

Exterior da Unidade de Saúde da Nazaré

Marta Temido admitiu que “este foi um ano particularmente difícil para todos os portugueses e para todos os profissionais de saúde de uma forma muito especial e, portanto, é muito bom poder ter momentos que contrabalancem aquilo que foram as dificuldades deste ano particularmente pesado.”

A governante garantiu que o Governo quer “continuar a contribuir para que os cuidados integrados de saúde sejam a primeira resposta do SNS às populações: porque são próximos, porque têm respostas integradas e porque têm resposta para as famílias e não há nada mais importante que a família e vale apenas recordá-lo hoje, no Dia do Pai.”

Por fim, António Costa revelou ter recebido vários emails de Walter Chicharro com as fotografias das obras do Centro de Saúde durante mais de um ano, pelo que esteve sempre a par da sua evolução.

O primeiro-ministro recordou depois os “1400 milhões de euros de reforço do investimento do SNS na última legislatura”, acrescentando que, desde 2016, são mais 20 mil profissionais de saúde, em termos líquidos, tendo em conta os que entraram e os que saíram.”

António Costa salientou ainda que o Governo abriu a nova legislatura com um reforço extraordinário de 900 milhões de euros, complementados com mais 500 milhões de euros, para enfrentar a chegada da pandemia. Para 2021, prevê que o bolo para a Saúde cresça mais 1200 milhões de euros. Este ano o SNS vai dispor de 12.100 milhões de euros, que compara com os 14 mil milhões da bazuca europeia para gastar em seis anos.

Além de mais centros de saúde, António Costa quer ter centros de saúde com mais valências, como cadeira de dentista e serviço de saúde mental, alargados a todo o território nacional. O Governo quer também aumentar a rede de cuidados continuados integrados, em parceria com as IPSS, Misericórdias e mutualidades. No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), António Costa anunciou ainda a criação de mais de 100 unidades de cuidados de saúde primários para estarem concluídas nos próximos seis anos.

 Mário Lopes

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.