Edição: 245

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/4/19

Por unanimidade

Concelhia do PS confirma recandidatura de Paulo Queimado à Câmara Municipal da Chamusca

Intervenção de Paulo Queimado

A Comissão Política Concelhia da Chamusca do Partido Socialista reuniu no dia 20 de março, pelas 15h, no Cineteatro da Chamusca, para ratificar como candidato à Câmara Municipal nas próximas eleições autárquicas o militante e atual presidente Paulo Queimado. A proposta apresentada pela presidente da Concelhia, Cláudia Moreira, e já validada no início do mês pelo Secretariado concelhio foi submetida a votação secreta, tendo sido ratificada por unanimidade a recandidatura do atual presidente da Câmara Municipal da Chamusca, num inequívoco sinal de reconhecimento por todo o trabalho até agora desenvolvido e de confiança para encabeçar novamente o processo autárquico.

Paulo Queimado salientou todo o trabalho coletivo e coeso pelo qual se tem pautado o Partido Socialista da Chamusca em todos os órgãos autárquicos e que é o facto de saber que existe toda uma equipa mobilizada em prol de um Concelho com cada vez maior qualidade de vida para as pessoas que o faz assumir novamente este desafio, num contexto de particular exigência para toda a sociedade em geral.

No decorrer da reunião, que contou com outros assuntos, como a análise da atual situação política, outros militantes fizeram uso da palavra. Joel Marques, a quem a Comissão Política reconheceu o trabalho exemplar em prol da comunidade como Presidente da Junta de Freguesia da Carregueira ao longo de 11 anos, destacou todo o trabalho que o Partido Socialista tem feito no Concelho e que tem deixado como marca incontestável a obra imaterial que é a melhoria da qualidade de vida das pessoas, salientando que o trabalho de proximidade dos autarcas socialistas aproxima o poder de quem deve decidir.

Rui Hipólito (Vice-presidente da DRAP-LVT), Joaquim Garrido (Presidente da Assembleia Municipal da Chamusca), José Trindade (Presidente da Junta de Freguesia de Vale de Cavalos) e Ana Rita Oliveira (Coordenadora Concelhia da JS), foram outros militantes intervenientes que destacaram, entre outros pontos, a importância de, mais do que nunca, transmitir de forma segura a matriz socialista de uma sociedade igualitária, justa, tolerante e que a participação de todos é determinante.

Joaquim Garrido destaca que “por muitas divergências que tenhamos, sempre soubemos valorizar o pensamento livre e nunca nos impediu de ter discussões profícuas, olhos nos olhos”.

José Trindade relembrou que o trabalho futuro deve ser atento ao momento presente, frisando que as promessas dos autarcas socialistas são trabalhadas para serem cumpridas, mesmo no atual contexto de crise sanitária.

Já Ana Rita destacou a responsabilidade de cada um: “Queremos continuar a trabalhar por um mundo com valores socialistas e que todos tenham as mesmas oportunidades e sejam tratados em igualdade de circunstâncias.

Nuno Mira, Presidente da Mesa da Comissão Política rematou reforçando que “nunca fez tanto sentido ser socialista”.

No final, destacou-se o facto desta Comissão Política ter sido pautada pela excelente participação dos militantes, com o cumprimento de todas as normas de segurança que se impõem nestes tempos.

   Fonte: CPC|PS|Chamusca

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.