Edição: 245

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/4/19

Secretariado da Concelhia do PS de Alcobaça quer suspensão da candidatura do atual comandante do CDOS de Leiria

Rui Alexandre pode avançar como independente se Carlos Guerra não suspender candidatura

Rui Alexandre

O Secretariado da Concelhia do PS de Alcobaça exigiu esta segunda-feira, dia 22 de março, em comunicado, a suspensão da candidatura do atual comandante do CDOS de Leiria, Carlos Guerra, aprovada pela Comissão Política Concelhia no dia 12 de março.

Segundo o Secretariado da Concelhia do PS de Alcobaça, “em 2018, insatisfeito com o fraco desempenho do PS local, um grupo de militantes socialistas entendeu promover uma alternativa que pudesse inverter o ciclo de decadência que, desde há muito, o conjunto do nosso concelho atravessa. Apostado em melhorar Alcobaça, este grupo acabaria por vencer eleições internas que, em 2019, decorreram de forma exemplar, tendo derrotado uma lista que integrava vários militantes da política e que sempre se apoiaram num PS que apenas somava derrotas, no nosso concelho.”

Obtida a confiança da maioria dos militantes inscritos, que se reforçou com o apoio expresso da Juventude Socialista, foi, entretanto, o presidente da Comissão Concelhia de Alcobaça, Rui Alexandre, proposto como candidato à Presidência da Câmara Municipal, pelo PS, dentro do grupo de trabalho da concelhia.

Tal como está transcrito em atas aprovadas e assinadas sem contestação, e também de acordo com os Estatutos do PS, logo este iniciou a elaboração de um programa e das diversas listas autárquicas, para o que convidou dezenas de independentes e todos os socialistas, sem exceção.

Há cerca de dois meses, porém, a minoria propôs uma reunião em que deu conta que preferia outro líder para a Câmara, hipótese que o candidato alternativo, conhecido por desenvolver uma carreira profissional onde tem beneficiado de algumas nomeações, por parte do Executivo PS, afirmou só aceitar se conseguisse reunir o consenso geral.

No dia 12 de março, porém, a Comissão Política foi confrontada com a apresentação de tal candidatura, sem que antes tivesse havido consenso.  Segundo o Secretariado da Concelhia do PS de Alcobaça, “foi nessa reunião que, violando os compromissos repetidamente firmados, até em ata, os jovens socialistas e o seu líder Diogo Ramalho, que tinham direito a votar por inerência, alteraram inesperadamente a sua posição e passaram a apoiar a minoria, tendo ficado clara a intromissão do presidente da Federação do PS e presidente da Câmara da Nazaré, nos assuntos internos de Alcobaça.”

O Secretariado da Concelhia do PS de Alcobaça admite que esta alteração de voto resulte de terem sido “talvez aliciados por promessas de carreira profissional, que não no superior interesse do nosso concelho e suas gentes, assim descaradamente traíram os valores que seus pais, pessoas honradas, certamente lhes incutiram.”

“Nos dias seguintes, e contra tudo o que seria razoável, tendo havido uma conversa com o candidato eleito e o candidato perdedor onde este propunha a inclusão de alguns membros da sua equipa na lista vencedora, o novo candidato optaria por excluir todos quantos, leal e abnegadamente, já desenvolviam a campanha, entre eles o próprio presidente da Concelhia, Rui Alexandre, tendo sido dito pelo candidato vencedor que o trabalho feito pelo presidente da Concelhia iria ser muito útil para o desenvolvimento do projeto, mas só isso”, relata.

Em face do que considera “lamentáveis atos, fáceis de provar e que nada de bom prenunciam para o futuro do PS”, a maioria do Secretariado/Comissão Política entende solicitar “a imediata suspensão de uma candidatura que considera precipitada e divisionista e que, assim nascida, só poderá conduzir os socialistas de Alcobaça a mais uma vergonhosa derrota eleitoral.”

A maioria dos membros do Secretariado da Concelhia do PS de Alcobaça presido por Rui Alexandre garante que, “indo ao encontro da vontade de centenas de apoiantes e de simpatizantes, se tal não acontecer, não deixaremos de apresentar um programa renovador e listas independentes a todos os órgãos autárquicos do concelho, compostas por pessoas de reconhecida competência técnica, capazes de honrar compromissos, de dignificar o nosso concelho e de cumprir a vontade de mudança das nossas gentes.”

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Manuel Canelas

Estranho este PS de Alcobaça ,,,Ou talvez não. Rui Alexandre conseguio reerguer das cinzas o pouco que restava Agora os Velhos do Restelo cheirou-lhe a poder e não olham a meios traindo quem lhes renovou o sangue. O PSD não precisa fazer campanha para continuar com o Poder autatarca E o Chega aí vai estar também agradecendo. Golpe a Antonio Costa, 👏👏👏👏 Força Rui Alexandre, Alcobaça merece quem é um Verdadeiro Alcobacense Não precisa de importação de gênios que afinal só querem poder Terás por certo a teu lado muitos Alcobacenses que te reconhecem pelo que és pelo que fazes e sempre fizeste por Alcobaça 👏👏👏👏

Vitor Ramos Patrício

Ora agora governas-te tu, ora agora governo-me eu. É como diz o camarada "Mendes", o Hermínio não tem de fazer nada (nem dizer, coisa que ele nem era capaz, coitadito) para chegar a presidente, já está mais que eleito, mas o pobre homem mesmo assim deve estar sofrer imenso, com o "telefonema" que nunca mais chega. Ele que fique descansado e durma, porque chegará de certeza absoluta. O PSD local não conseguiu em 25 anos produzir nada melhor que aquilo. Uma tristeza.

Nuno Mendes

Miné vencerá! Miné Ontem Hoje e Amanhã! Miné o Calhau Incontornável tem o apoio do PS!

Miguel Magalhães

A vontade há que ser respeitada. Se não sabem lidar com o resultado mudem de área e procurem um ombro alheio para chorar. É por isso que isto anda como anda.

ANTONIO delgado

Já saí do PS por coisas semelhantes. infelizmente tive de vir para a minha terra para ter de entregar o cartão., depois de trinta anos. Pelo que soube os mesmos continuam a brincar com a terra... é velho esse PS e há quase trinta anos que nada ganha... Parece a profecia do Bela Guntman ao Benfica

FERMANDO GUEDES

POR ESTAS E POR OUTRAS É QUE O PS DESDE MIGUEL GUERRA NUNCA MAIS TEVE QUALQUER HIPÓTESE, HÁ QUE RESPEITAR A VONTADE DE QUEM ELEGEU O CARLOS, AÍ COMEÇA A DEMOCRACIA.

Manuel Bernardes

Se for assim há que concorrer com uma lista independente e forte.