Edição: 245

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/4/19

Eliminação é feita através de litotrícia extracorporal por ondas de choque

Centros Hospitalares de Leiria e Coimbra celebra protocolo para remoção de cálculos no aparelho urinário

 

Cerimónia de celebração do 40º aniversário do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) celebrou recentemente um protocolo com o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) para a remoção de cálculos no aparelho urinário, através de uma técnica denominada litotrícia extracorporal por ondas de choque. Este método consiste num tratamento não invasivo, eficaz e seguro da litíase do aparelho urinário, uma patologia que se define pela presença de cálculos (vulgo “pedras”) no aparelho urinário.

O recente acordo com o CHUC, em vigor durante o ano de 2021, prevê a realização de cerca de 100 sessões de tratamento de litotrícia extracorporal por ondas de choque. Ao CHL compete a realização prévia de todos os exames necessários ao utente para o procedimento protocolado, nomeadamente a ecografia e radiografia renovesicais, e tomografia computorizada (TAC), nos casos aplicáveis. O CHUC é responsável por avaliar a condição clínica do doente, através de uma consulta prévia ao tratamento, de realizar uma radiografia de controlo, após cada sessão, e de enviar ao CHL o resultado obtido.

Atualmente existem várias técnicas minimamente invasivas para eliminar a litíase urinária, como a litotrícia extracorporal por ondas de choque, a endoscopia flexível do rim com fragmentação laser, a cirurgia percutânea, entre outras. Mesmo com a adoção de estilos de vida saudáveis (não fumar, fazer uma dieta adequada e uma ingestão de água adaptada aos gastos e necessidades individuais), nem sempre é possível evitar a formação de cálculos renais.

    Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.