Edição: 245

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/4/19

Município é parte integrante e ativa da estrutura nacional dos Censos 2021, promovida pelo INE

Censos 2021 arrancam a 5 de abril no Município de Alcobaça

Cartaz

O Município de Alcobaça, como parte integrante e ativa da estrutura nacional dos Censos 2021 – promovida pelo INE (Instituto Nacional de Estatística) – encontra-se neste momento em plena operação, movimentando uma das maiores equipas da zona Oeste, composta por uma delegada sub-regional, dois delegados municipais, um técnico municipal, um interlocutor municipal, 13 coordenadores de Freguesia e 60 recenseadores.

A partir de 5 de abril, os munícipes receberão em sua casa a visita do Recenseador Censos 2021, devidamente identificado pelo INE (Instituto Nacional de Estatística) e pelas Forças de Segurança (GNR e PSP) que colaboram em todo o processo que irá solicitar a sua colaboração, no sentido de conseguirmos o mais fiel “retrato” do nosso país. Em caso de dúvida, contacte a sua Junta de Freguesia (Ver contactos)

A execução dos Censos 2021 vai desenvolver-se ao longo de 3 fases, durante 10 semanas:

Fase I
05 de abril a 18 de abril, 2 semanas
Reconhecimento da área de acompanhamento1, distribuição da carta porta a porta pelos recenseadores,
atualização da Listagem de edifícios e alojamentos e recolha das variáveis de edifício

Fase II
19 de abril a 30 de maio, 6 semanas
Resposta e Recolha (internet, papel, recenseador, telefone) e continuação do trabalho da Fase I

Fase III
31 de maio a 13 de junho, 2 semanas
Fecho da área de acompanhamento, conclusão da resposta e continuação do trabalho da Fase II.

CENSOS PARA QUE SERVEM?

O INE é o organismo oficial responsável por produzir e divulgar informação estatística de qualidade, promovendo a
coordenação, o desenvolvimento e a divulgação da atividade estatística nacional.

Através dos dados dos Censos é possível obter uma “fotografia” dos indivíduos e das suas condições de
habitabilidade. Deste modo, ficamos a saber:
· Quantos somos?
· Como somos?
· Onde vivemos?
· Como vivemos?

A comparação com os dados dos recenseamentos anteriores permite analisar as transformações da sociedade portuguesa em termos demográficos e socioeconómicos. Os dados censitários são, assim, essenciais para a análise da estrutura social e económica do País, da sua evolução e tendências, permitindo ainda a comparação com outros países.

Deste modo, os Censos são uma fonte única e renovável de dados que, caraterizando a população e o parque habitacional, surgem como valiosos instrumentos de diagnóstico, planeamento e intervenção, nos mais variados domínios, como por exemplo:

· Na definição de objetivos e prioridades para as políticas globais de desenvolvimento;
· No planeamento regional e local;
· Nos estudos de mercado e sondagens de opinião;
· Na investigação em ciências sociais.

Como se fazem?
· Os Censos utilizam na sua execução uma metodologia de recolha exaustiva de dados, isto é, todas as unidades estatísticas do universo que se pretende analisar são contactadas com o objetivo de se obter a informação.

· As unidades estatísticas a caracterizar são: edifício, alojamento, agregado e indivíduo. Assim, todos os alojamentos serão observados e todas as pessoas residentes serão contadas e caracterizadas.

· O INE, este ano vai introduzir alterações significativas no modelo censitário. Pretende-se um Censo mais digital, mais cómodo para a população e mais eficaz na gestão dos recursos públicos.

· A população vai receber uma carta do INE, distribuída porta a porta pelo Recenseador, com os códigos necessários para responder com segurança pela internet, podendo usar qualquer equipamento informático como: Smartphone, Tablet ou computador pessoal. Também é possível solicitar a ajuda do Recenseador, dirigir-se à Junta de Freguesia da área de residência, ou através do eBalcão e existe ainda a opção de telefonar para a Linha de Apoio ou preencher os questionários em papel.

· A informação recolhida refere-se ao “momento censitário”, que corresponde ao dia e hora, específicos e claramente identificados, em relação aos quais se recolhem todos os dados.

· Face ao atual contexto epidemiológico foi definido um Protocolo de Saúde Pública para a preparação e execução dos Censos 2021.
(FONTE: INE)

“A operação Censos 2021 está em curso. Contamos todos! Contamos com todos! Contamos consigo!”, apela a edilidade.

Saiba mais no site do INE

     Fonte: GRPP|CMA

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.