Edição: 245

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/4/19

Depois de recusar integrar uma candidatura independente liderada por Raul Castro

CDS recandidata à Câmara da Batalha o seu vereador Horácio Moita Francisco

Horácio Moita Francisco

O CDS, um dos partidos fundadores da democracia ao nível nacional, recandidata à Câmara Municipal da Batalha, o seu vereador Horácio Moita Francisco.

“Voz determinada, sincera, critica e construtiva da atual oposição neste executivo, defensor da doutrina social da igreja e da democracia cristã”, o CDS da Batalha lembra “a todos aqueles menos atentos que não foi o CDS, ou o seu vereador, Horácio Francisco, quem entregou os destinos dos batalhenses, ao atual executivo.”

Assim o CDS, apresenta-se a todos os munícipes batalhenses, com listas próprias. Listas estas que incluem profissionais jovens e menos jovens, com carácter e determinação, livres de todas e quaisquer dependências ou interesses instalados. Os candidatos que integram as Listas do CDS, são, na sua grande maioria, pessoas sem filiação partidária;

Os candidatos que integram as Lista do CDS estão conscientes dos desafios que os esperam, fruto da conjuntura que a pandemia do COVID 19. “Toda a atual conjuntura é um desafio à nossa capacidade de intervenção e de resposta, enquanto candidatos autárquicos, na defesa do poder local democrático disposto a bater-se pela participação cívica, pela transparência, pela sinceridade e pelas reformas políticas que permitam aprofundar a democracia livre”, sublinham.

A convicção e determinação desta candidatura, é que “o poder local terá de ser cada vez mais próximo de toda a comunidade, abrindo a Câmara a todos os batalhenses. Este é o papel preponderante e central que temos de ter na superação desta crise – porque é nela, que se terão de concentrar a capacidade unificadora e inovadora do capital humano, a energia social, os recursos técnicos, tecnológicos, científicos, culturais, educacionais, económicos, financeiros, ecológicos e ambientais.”

O desafio do poder local e dos seus autarcas para a Batalha, passam, nos próximos anos, por serem capazes de definir um novo enquadramento de modelo social, à escala no concelho, em que, o estado, autarquia, empresas e munícipes, todos em conjunto, consigam proporcionar melhores condições de vida à comunidade, sem abdicar dos direitos fundamentais.

Assim, “como candidatos pelo CDS, com o lema “Batalha no Coração”, “Golpilheira no Coração”, “Reguengo de Fetal no Coração” e “São Mamede no Coração”, estamos livres para defender os nossos princípios e compromissos, com rigor, respeito e responsabilidade, dia após dia”, adianta a candidatura.

Link da campanha no facebook: https://www.facebook.com/BatalhaNoCoracao

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.