Edição: 245

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/4/19

Tendo como tema “O Que Significava Tocar no Bar Ben?”comemorativa do 30º Aniversário do

Tertúlia celebra o 30º Aniversário do Concurso de Música Moderna de Alcobaça no dia 3 de julho

Atuação da banda alcobacense EpáNãoSei no Bar Ben, na noite de 5 de julho de 1991

Tendo como tema “O Que Significava Tocar no Bar Ben?”, a tertúlia comemorativa do 30º Aniversário do Concurso de Música Moderna de Alcobaça terá lugar no Auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça, no dia 3 de julho de 2021, às 15 horas.

Com moderação e coordenação de José Alberto Vasco (cofundador e co-organizador do concurso), a tertúlia conta com a participação de Carlos Nunes (gestor e programador do Bar Ben, cofundador e co-organizador do concurso), António Manzarra (guitarrista de Us Forretas Ocultos, músico que participou em mais fases finais do concurso), César Augusto Vasco (vocalista dos EpáNãoSei, primeira banda a atuar numa fase final do concurso), Hugo Amado (vocalista e teclista dos Superpopadélico, única banda alcobacense a vencer uma edição do concurso), Miguel Ribeiro (guitarrista dos The Gift, banda mais celebrizada que participou no concurso) e Rita Nabais (primeiro elemento feminino a integrar o júri do concurso).

Serão apresentados em estreia mundial: o vídeo da atuação da banda Alcobacense The Rosy Crucifixion na 7ª sessão da 1ª eliminatória da fase final do II Concurso de Música Moderna de Alcobaça e o vídeo com excertos das históricas performances dos Objectos Perdidos no Bar Ben, em 1 de novembro de 1991 e 13 de fevereiro de 1993.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.