Edição: 246

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/5/18

Três concelhos estão acima da linha vermelha da COVID-19

Rio Maior, Marinha Grande e Porto de Mós podem travar desconfinamento na região

11 concelhos dos distritos de Leiria e Santarém e da Área Oeste estão em risco de não acompanharem o Plano de Desconfinamento

O concelho de Rio Maior encontra-se classificado esta sexta-feira, dia 9 de abril, como de Risco Elevado (mais de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias) com 285 casos de COVID-19. Já os concelhos da Marinha Grande e Porto de Mós estão classificados com o de Risco Moderado (mais de 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias), o primeiro com 169 casos e o segundo com 129 casos. As novas regras do Plano de Desconfinamento aprovadas pelo Governo impõem que o confinamento possa regressar não só aos concelhos acima da linha vermelha de 120 casos acumulados, mas também aos concelhos vizinhos. Estão neste caso, os concelhos de Leiria, Alcobaça, Batalha, Alcanena, Santarém, Azambuja, Cadaval e Caldas da Rainha.

O Governo procedeu à avaliação do Plano de Desconfinamento no dia 1 de abril, devendo proceder a nova avaliação ter lugar no dia 15 de abril. Duas avaliações negativas poderão ditar o regresso do confinamento, mas a última palavra compete ao Governo, a quem caberá a decisão política definitiva.

Alcobaça em risco acrescido por confinar com Rio Maior, Marinha Grande e Porto de Mós

Alcobaça é o único dos oito concelhos a confinar simultaneamente com os três concelhos da região acima da Linha Vermelha da COVID-19 (Rio Maior, Marinha Grande e Porto de Mós) e, por isso, com risco acrescido de não seguir o calendário do Plano de Desconfinamento ou até de regredir.

O presidente da Câmara Municipal de Alcobaça admite já ter falado com os autarcas dos “concelhos amigos” e aposta na testagem e na vacinação para reduzir o número de casos de COVID-19. “Alcobaça, ao dia de hoje apresenta 12 casos ativos de Covid-19, 2861 curados e 78 falecidos. Apesar deste número ser satisfatório, importa informar os alcobacenses que neste momento, somos confinantes com três concelhos de incidência superior a 120 casos por cada 100 mil habitantes: os concelhos da Marinha Grande, Porto de Mós e Rio Maior”, alertou na sua página de Facebook.

“Trata-se de uma suplementar preocupação à qual temos de estar atentos e responsáveis. O facto de estarmos confinantes com estes concelhos de elevado índice, torna forte a possibilidade de crescimento significativo de casos ativos no nosso concelho, se não tivermos as medidas cautelares que todos nós devemos adotar enquanto agentes individuais de proteção civil”, acrescentou.

Na quarta-feira, 7 de abril, efetuaram-se 428 vacinações (311 da primeira dosagem e 117 da segunda dosagem), sendo que a partir de quinta-feira, com as 5 de linhas de vacinação que foram montadas no Gimnodesportivo Municipal de Alcobaça, espera aumentar o ritmo de vacinação para 500 administrações por dia, conforme o compromisso assumido pelo ACES Oeste-Norte.

“Este cenário reforça a expectativa de que até ao final da próxima semana esteja concluída a primeira fase de vacinação onde estão incluídas todas as pessoas do concelho de Alcobaça com mais de 80 anos e com mais de 50 anos com patologias associadas. Posteriormente (2ª fase), dar-se-á início à vacinação por faixas etárias entre os 70 e os 79 anos de idade, depois entre os 60 e os 69 de idade, e assim sucessivamente”, conclui o autarca.

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.