Edição: 247

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/6/16

Avaliação positiva da Satisfação do Doente Internado relativo a 2020

88% dos utentes internados demonstram satisfação com cuidados prestados no Centro Hospitalar de Leiria

Hospital de Santo André

Os utentes do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) demonstraram a sua satisfação com os cuidados prestados nos serviços de internamento da instituição, de acordo com as conclusões do Relatório de Avaliação da Satisfação do Doente Internado relativo a 2020. 88% dos utentes consideraram o internamento “Muito Bom” ou “Bom”, e afirmaram que recomendariam o CHL aos seus familiares e amigos. No mesmo documento, os utentes consideram um ponto forte da instituição os recursos humanos do CHL, classificando com “Muito Bons” e “Bons” os médicos, enfermeiros, técnicos de diagnóstico, auxiliares, etc., em aspetos como a clareza da informação transmitida, a atenção e disponibilidade e a privacidade no atendimento.

Sobre o atendimento pelo pessoal de secretariado e receção, a grande maioria dos respondentes considera “Muito Bons” e “Bons” aspetos como a cortesia, a clareza das informações e a rapidez no processo de admissão. Quanto à avaliação das condições das instalações, que analisa critérios como a limpeza e higiene, respeito pela privacidade e conforto nas enfermarias, a maior parte dos utentes avaliou com “Muito Boas” e Boas”, o mesmo acontecendo com a roupa fornecida, quer no que respeita à frequência das mudas, quer à limpeza e qualidade.

No item sobre as refeições, que analisa o horário, a variedade da ementa, a qualidade e o apoio no serviço das refeições, a maioria das respostas classificam de “Bom”, mas verifica-se na qualidade da refeição respostas menos favoráveis, sendo um ponto a melhorar.

Os utentes valorizam igualmente os horários das visitas e a facilidade e acompanhamento por familiares (com “Muito Bom” e “Bom”), embora tenha sido um item com menos respostas, devido à situação pandémica vivida durante 2020, que levou à suspensão de visitas, acompanhantes e cuidadores no CHL durante alguns períodos de tempo. Os respondentes consideram as indicações dadas pelos profissionais de saúde, claras, úteis e suficientes, e quanto ao processo de alta, as classificações já ficam no patamar do “Satisfatório”, nomeadamente a informação disponibilizada em termos de práticas a seguir em casa, assim como o tempo de espera entre a informação de alta do médico e a sua saída do hospital.

«Esta análise anual é um importante instrumento de melhoria contínua dos nossos serviços, cuidados e recursos, tendo por base a “voz” dos nossos utentes», afirma Licínio de Carvalho, presidente do Conselho de Administração do CHL. «Queremos prestar melhores cuidados de saúde e procuramos novas estratégias para superar os aspetos menos positivos e para aperfeiçoar o que já fazemos bem. A opinião dos nossos utentes tem sido bastante positiva, muito graças aos investimentos que temos feito e ao trabalho dedicado dos nossos profissionais, o que nos motiva e impele a fazer cada vez melhor.»

Os utentes identificam alguns aspetos menos positivos a melhorar, como as questões relacionadas com o ruído. Neste ponto, o CHL já adotou uma solução. «Recentemente foram instalados nos nossos internamentos semáforos reguladores de ruído, que permitem alertar, com sinal sonoro, a exposição ao ruído proveniente do interior do hospital, de forma a tentar controlar os níveis quando estão acima dos adequados. Contudo, sendo uma aquisição recente, os resultados dos questionários ainda não refletem os benefícios desta medida adotada», esclarece Licínio de Carvalho.

Os utentes nomeiam ainda algumas sugestões de melhoria, como o desfasamento do horário das refeições relativamente aos horários de visitas, a disponibilização de Wi-Fi nos internamentos, o alargamento do horário do acompanhante, a colocação de relógios nas enfermarias, a distribuição de panfletos informativos sobre documentos/objetos necessários em caso de internamento e a disponibilização de parque gratuito para pais das crianças internadas, entre outras.

No âmbito da política da qualidade e com o objetivo da melhoria contínua, o Centro Hospitalar de Leiria, EPE instituiu o Guia do Utente, importante instrumento para o acolhimento dos utentes aquando do seu internamento. O Guia do Utente criou também a possibilidade de avaliar o grau de satisfação do doente internado, sendo composto por dois elementos: o Guia de Acolhimento ao Utente e Família e Avaliação da Satisfação do Utente. Este último é recebido pelo Gabinete do Cidadão no ano de 2020, que analisa diferentes parâmetros, nomeadamente o atendimento pelo pessoal de secretariado e receção, as condições das instalações, as refeições, a roupa, as visitas, a equipa médica, a equipa de enfermagem, outros técnicos, o pessoal auxiliar e o processo de alta. É igualmente avaliada, de forma geral, a qualidade do serviço prestado no Centro Hospitalar Leiria, permitindo ao utente salientar um ou mais aspetos de agrado ou desagrado, bem como apontar algumas sugestões de melhoria.

    Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.