Edição: 249

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/8/2

Na Biblioteca da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar

Politécnico de Leiria abre exposição “Mãe Nossa” e alerta para a necessidade de preservar o mundo marinho e o planeta

Cartaz

A Biblioteca da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) do Politécnico de Leiria, em Peniche, abre ao público esta quinta-feira, dia 6 de maio, a exposição “Mãe Nossa”, da autoria do biólogo marinho e fotógrafo de conservação Nuno Vasco Rodrigues, e da escritora Ana Filomena Amaral, que nos três romances da trilogia “Mãe Nossa” expressa a sua preocupação sobre o destino do planeta. A exposição estará patente até dia 28 de maio.

Através desta exposição, composta por imagens do mundo marinho e textos do primeiro romance de Ana Filomena Amaral, “O Diretor”, pretende-se revelar a beleza que encerra o Oceano Atlântico e as ameaças que enfrenta devido à ação do Homem, sendo este um contributo dos autores para despertar as consciências e ajudar a mudar o paradigma da existência da Humanidade à face da Terra, para que as gerações vindouras herdem um futuro digno.

No dia 10 de maio, pelas 21h30, será realizada uma apresentação e visita guiada à exposição, onde se podem testemunhar os encontros que o mergulho do fotógrafo e biólogo Nuno Vasco Rodrigues captou da vida subaquática, com cada imagem a carregar a expressão de uma admiração profunda por cada ser. Iluminados pelos raios de luz que penetram a água, pretende-se levar o público a nutrir o sentido de conservação e de reflexão urgente no nosso tempo.

Nuno Vasco Rodrigues licenciou-se em Biologia Marinha para poder estudar a vida marinha e tornou-se mergulhador para poder chegar mais perto desse mundo subaquático que tanto o fascina. Quando estava a elaborar o seu primeiro livro, percebeu que podia usar a fotografia para partilhar as maravilhas subaquáticas, mas também as ameaças enfrentadas hoje em dia pelas espécies e ecossistemas marinhos. Através da fotografia, espera poder contribuir para a alteração de comportamentos necessários para uma redefinição do futuro comum no planeta azul.

Ana Filomena Amaral dedica a trilogia “Mãe Nossa” aos problemas ambientais na convicção de que a palavra é uma arma e os que a usam devem com ela lutar por causas que achem ser determinantes para o bem da Humanidade, e do seu berço, a Terra. No primeiro livro da trilogia, “O Diretor”, o principal protagonista é o mar e todos os males que lhe infligimos, sendo que o segundo, intitulado “Gelos”, centra-se no Ártico e nos problemas do degelo. Por fim, a história do terceiro livro “Desertos” passa-se no Saara, com todos os dramas humanitários que ele encerra.

Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.