Edição: 247

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/6/16

Autarquia lançou concurso para a gestão de combustível junto da rede viária

Câmara Municipal da Batalha investe 40 mil euros na limpeza florestal e prevenção dos fogos

Espaços florestais definidos no Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios abrange uma área de 23,6 ha

A autarquia da Batalha lançou um concurso para a gestão de combustível junto da rede viária municipal, nos espaços florestais previamente definidos no Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios, numa área de 23,6 ha, como medida preventiva dos fogos florestais e assegurando o cumprimento das faixas de gestão de combustíveis.

O presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista Santos, justifica a adoção da medida “com a necessidade de prevenir o risco de incêndios floresta e apoiar os cidadãos a cumprir voluntariamente as operações de limpeza florestal, sobretudo a população mais idosa”.

“Nos termos da legislação em vigor, o prazo de cumprimento voluntário termina esta semana, pelo que é importante assegurar que a gestão de combustíveis é realizada nos locais de maior risco de incêndio. Nos últimos anos, investimos mais de 150 mil euros em operações de limpeza da floresta e caminhos nas 4 freguesias do Concelho”, realça o autarca.

Recorde-se que nos termos da legislação em vigor, até 15 de maio de 2021, os proprietários, arrendatários, usufrutuários ou entidades que, a qualquer título, detenham terrenos confinantes a edifícios inseridos em espaços rurais, são obrigados a garantir a realização dos trabalhos de gestão de combustível.

Neste particular a principal preocupação são os terrenos dos baldios do Reguengo do Fetal e de São Mamede, sendo que no caso de São Mamede foi solicitada a intervenção do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas para a realização das faixas de gestão de combustíveis, bem assim iremos dar prioridade à realização das faixas florestais com maior proximidade às habitações.

Para o autarca, “o desafio da prevenção dos fogos florestais tem de ser uma tarefa de todos e compreendida pela Comunidade, razão que justifica o reforço das ações de sensibilização e de intervenção no terreno”.

   Fonte: MB

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.