Edição: 249

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/8/2

Através do Núcleo de Proteção Ambiental de Santarém

GNR detém 10 homens em flagrante em Rio Maior por uso de meios proibidos na caça

Ação da GNR fiscalizou o exercício do ato venatório

O Comando Territorial de Santarém da GNR, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Santarém, deteve em flagrante, no dia 16 de maio, dez homens, com idades compreendidas entre os 41 e os 64 anos, por crime de caça de espécies cinegéticas com recurso a meios proibidos  no concelho de Rio Maior.

No decorrer de uma ação de fiscalização ao exercício do ato venatório, os elementos do NPA detetaram os dez suspeitos a utilizar um processo de caça proibido para a presente época do ano. Verificou-se ainda que o campo de treino onde se realizou a largada não se encontrava previsto no plano de caça da reserva, resultando num auto de contraordenação.

Na sequência da ação foi apreendido 10 caçadeiras de calibre 12 e 57 cartuchos de calibre 12.

Os detidos foram constituídos arguidos e foram presentes esta segunda-feira, dia 17 de maio, ao Tribunal Judicial de Rio Maior, para aplicação das medidas de coação.

A GNR relembra que, no exercício do ato venatório, é proibida a caça de espécies não cinegéticas, a caça em terrenos cobertos de neve, com exceção de espécies de caça maior (ex.: javali, veado, etc.), o abandono dos animais que acompanham o caçador, a captura ou destruição dos ninhos, dos ovos e crias de qualquer espécie. Estas práticas são tipificadas na lei como crime.

     Fonte: CTS|GNR

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.