Edição: 249

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/8/2

Município foi premiado com um reforço de fundos comunitários afetos à Central Termoelétrica

Porto de Mós apresenta a melhor situação financeira das últimas décadas

Antiga Central Termoelétrica de Porto de Mós

Foi aprovada, na reunião de Câmara do dia 31 de maio, a Prestação de Contas do Município de Porto de Mós referente ao ano de 2020.

O principal destaque vai para a saúde financeira do município, que atinge o melhor nível dos últimos 20 anos. Desde o início deste mandato a dívida total da autarquia reduziu mais de 1 milhão e 300 mil euros; a autonomia financeira aumentou mais de 20% e a liquidez imediata, ou seja, a capacidade das disponibilidades financeiras correntes do município responderem ao passivo corrente, disparou, passando de 196,47% em 2017 para 418,90% em 2020. De referir, ainda, que o prazo médio de pagamentos passou de 12 dias, em 2017, para 8 dias em 2020.

Segundo a Câmara Municipal de Porto de Mós, estes indicadores são resultado de uma gestão rigorosa, que permitiu garantir grande dinâmica durante todo o mandato, bem como assegurar o apoio extraordinário necessário durante a pandemia, não desviando, nunca, o foco essencial na gestão da coisa pública.

Inevitavelmente as rubricas com maior destaque estão ligadas à saúde e ação social, que atingiram um montante superior a 302 mil euros em 2020, com um aumento superior a 400% em relação ao ano anterior, pois o município não hesitou em dar uma resposta robusta às adversidades provocadas pela pandemia, garantindo todo o apoio necessário à população.

Ainda em destaque nas contas de 2020 foi o elevado nível de execução em algumas obras, mesmo com todas as limitações que a pandemia representou, como é o caso da Central Termoelétrica, onde se executaram mais de 800 mil euros, permitindo ao Município ser premiado com um reforço de fundos comunitários afetos a essa obra, em mais de 600 mil euros do que o previsto inicialmente.

Destaca-se, ainda, o aumento dos apoios financeiros, para o movimento associativo, corporações de bombeiros e juntas de freguesia, permitindo atingir a execução destes montantes em percentagens muito superiores aos últimos anos.

     Fonte: PA|GC|CMPM

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.