Edição: 248

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/7/29

Realizada por Leonel Vieira

Série televisiva da RTP “O Crime do Padre Amaro” vai ser gravada em Leiria

Centro Histórico de Leiria

Uma série televisiva sobre “O Crime do Padre Amaro” vai ser gravada em Leiria, numa produção cultural apoiada pelo Município de Leiria.

A série é baseada numa adaptação para televisão da obra homónima do escritor Eça de Queiroz, nome grande da literatura nacional que se inspirou em Leiria para escrever uma das suas principais obras, que será realizada por Leonel Vieira e será exibida na RTP 1, num total de seis episódios, com a duração aproximada de 45 minutos cada.

O projeto está orçamentado em 1,2 milhões de euros e o apoio financeiro a atribuir pelo Município será de 199 mil euros, ou seja, 16,5 por cento, para comparticipar o orçamento de 405 mil euros previsto para despesas com argumento, elenco, equipa de realização, equipa de produção e equipa de guarda-roupa, numa produção que fará uma ampla divulgação de Leiria.

A medida, aprovada por maioria esta terça-feira em reunião de Câmara, vem complementar as iniciativas implementadas pelo Município, nomeadamente a Rota dos Escritores e a Rota d’O Crime do Padre Amaro, esta última decorrente de protocolo celebrado com a Fundação Eça de Queiroz.

Em 2020, assinalaram-se os 120 anos sobre a morte de Eça de Queiroz e a sua relevância no panorama nacional e internacional cruza-se com a sua passagem por Leiria, quando, em 30 de junho de 1870, tomou posse como Administrador do Concelho.

Durante a sua estadia na cidade, onde esteve cerca de um ano, deixou referência que perduram associadas à sua obra, entre as quais o romance “O Crime do Padre Amaro”, publicado em 1875, um dos livros mais significativos da literatura portuguesa que aborda o cenário de Leiria e arredores no século XIX.

Refira-se que a proposta de Plano Estratégico Municipal da Cultura para o Concelho de Leiria para 2020-2030 reconhece a importância do património literário de Leiria e, especificamente a ligação de Eça de Queiroz à cidade e a necessidade de dar prioridade ao conhecimento, valorização e divulgação dos ativos e testemunhos culturais do concelho com capacidade de diferenciar no contexto nacional e internacional e de reforçar a identidade e a autoestima da população.

   Fonte: GRPG|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.