Edição: 250

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/9/22

Célia Cavalheiro diz-se alvo de desrespeito e perseguição pela presidente da AM

Deputada do BE abandona a Assembleia Municipal de Pombal em defesa da honra

Célia Cavalheiro

A deputada Célia Cavalheiro abandonou esta terça-feira, dia 29 de junho, a sessão da Assembleia Municipal. A eleita pelo BE entende ter sido, “mais uma vez, alvo de desrespeito e perseguição pela presidente do órgão, Fernanda Guardado, sendo silenciada pela mesma” e, por isso, “impedida de falar, viu-se obrigada a abandonar a reunião, em sinal de protesto.”

Segundo o Bloco de Esquerda, “a presidente da AM de Pombal insiste em desvalorizar os discursos da eleita, interrompendo-a várias vezes sem razão objetiva. A deputada pediu para defender a sua honra, em consequência de um comentário calunioso e mentiroso, por parte da deputada Liliana Silva, eleita pelo CDS. Minutos antes, a presidente permitiu a dois membros que o fizessem, em circunstâncias idênticas, numa clara dualidade de critérios.”

Ainda segundo o BE, “como a sessão foi online, a deputada esperou pelo primeiro ponto da ordem do dia para tentar repor a justiça (importa referir que este procedimento é prática corrente neste órgão, quando não é possível fazê-lo em tempo real). Quando lhe foi dada a palavra, ela pediu educadamente à presidente que a deixasse defender a sua honra”, mas o pedido foi recusado. A deputada insistiu e foi novamente recusado, com o argumento de que a mesa considerava que a honra dela não tinha sido ofendida.

Segundo Célia Cavalheiro, “ficou manchada a democracia e – mais uma vez – o dever de imparcialidade do cargo que ocupa.”

O Bloco de Esquerda garante que “já não é a primeira vez que a presidente da AM diz que “não considera que a honra da deputada Célia Cavalheiro tenha sido ofendida e a silencia de seguida, dando ordem para desligar o seu microfone.”

O BE repudia a atitude e informa que tomará “as medidas que entender por convenientes para travar o desprezo com que a Dra. Fernanda Guardado, eleita pelo PSD, trata a eleita Célia Cavalheiro, sistematicamente.”

O Bloco de Esquerda assegura não estar disponível para alimentar “este tipo de política ou esta maneira de fazer política. Lutamos pelas pessoas, pela Natureza, pela Justiça e pela Democracia de forma transparente e justa. A posição ontem assumida pelo BE pretende reprimir o egoísmo e o medo, dois estados de espírito que acompanham a prática comum no Município de Pombal.”

    Fonte: BE

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.