Edição: 248

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/7/29

Candidatura do movimento liderado por Rui Alexandre

Joaquim Marto é candidato à Junta de Freguesia de Alfeizerão pelo Movimento "Cidadãos por Alcobaça - Nós Cidadãos"

Joaquim Marto

Joaquim Correia Marto é o candidato à Junta de Freguesia de Alfeizerão pelo Movimento Independente “Cidadãos Por Alcobaça – Nós Cidadãos”. “Sou Conhecido por Quim Marto um filho da terra com 67 anos. Aqui nasci, aqui cresci, aqui me fiz homem. Tal como noutros tempos e desportivamente falando, como todos sabem, deixei muitas vezes a pele em campo na defesa do emblema do nosso clube e da nossa terra. Da terra que amo. Este é o meu lema, querer sempre mais e o melhor para Alfeizerão e suas gentes, daí o meu envolvimento também na direção da Casa do Povo e da Santa Casa da Misericórdia”, refere o candidato.

“Decidi candidatar-me a presidente da Junta de Freguesia de Alfeizerão, não com o objetivo de procurar protagonismo, mas sim com o propósito de passar a ser Alfeizerão a ter todo o destaque. Quero dar-lhe um novo rumo que só com o envolvimento de todos será possível. Deixar a promessa do meu empenhamento, por acreditar que Alfeizerão merece mais e melhor”, adianta Joaquim Marto.”

O candidato do “Nós Cidadãos” sublinha que “este é o momento para o qual me sinto preparado e com a confiança necessária para enfrentar mais este grande desafio de ser presidente da Junta de Freguesia de Alfeizerão. Este é o momento para o qual me sinto preparado e com a confiança necessária, para abraçar este projeto juntamente com a minha equipa: dedicar-me á Junta de Freguesia de Alfeizerão 24 horas por dia que é o que uma das maiores freguesias do concelho merece e precisa.”

Assim, “irei dedicar-me de corpo e alma a Alfeizerão, terra que me viu nascer, terra que me viu crescer, terra que eu amo e que merece todo o meu respeito e todo o meu carinho. Tal como aqui nasci, aqui quero envelhecer. Quero ter e quero dar a todos os naturais e residentes na Freguesia de Alfeizerão a qualidade de vida merecida e desejada. Sim, porque para mim a política é o ir ao encontro da satisfação das necessidades da nossa comunidade”, conclui Joaquim Marto.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.