Edição: 248

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/7/29

Além das 29 bolsas atribuídas foram ainda financiadas cinco bolsas de labelling

Empresas da região financiam Bolsas + Indústria a 29 alunos do Politécnico de Leiria num valor superior a 20 mil euros

Organizadores com alguns dos bolseiros

Vinte e três empresas da região premiaram o desempenho de 29 estudantes do Politécnico de Leiria no ano letivo 2020/2021, através da atribuição das Bolsas + Indústria, num montante total de 20.700 euros, no âmbito do protocolo de cooperação entre aquela instituição de ensino superior, a Associação Empresarial da Região de Leiria (NERLEI) e a Associação Nacional da Indústria de Moldes (CEFAMOL). Além das 29 bolsas atribuídas aos estudantes, foram ainda financiadas cinco bolsas de labelling, para a remodelação de quartos nas residências de estudantes. A sessão de entrega das bolsas decorreu na terça-feira, dia 13 de julho, no auditório da NERLEI, no decorrer do IX Encontro Politécnico de Leiria + Indústria.

Do valor de 20.700 euros referente à atribuição das 29 Bolsas + Indústria, 9.800 euros referem-se a 14 bolsas para estudantes do 3.º ano de licenciatura, 5.400 euros a nove bolsas para estudantes do 2.º ano de licenciatura, 2.500 euros a cinco bolsas para estudantes do 1.º ano de licenciatura, e 3.000 euros diz respeito a uma bolsa de mestrado.

As 29 bolsas foram entregues a estudantes de nove cursos da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) e da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM): Engenharia Mecânica (8); Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (6); Marketing (3); Engenharia e Gestão Industrial (3); Engenharia Informática (3); Contabilidade e Finanças (1); Gestão (1); Engenharia Civil (1); e Engenharia Alimentar (3).

«Estar neste programa é uma oportunidade única para os nossos estudantes. Porque têm apoio financeiro, têm a oportunidade de imersão nas empresas, ficam com esta experiência no seu portefólio curricular e crescem. Além disso, as próprias empresas ganham com esta relação com os estudantes, que são o talento desta região», afirmou Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria.

O novo modelo de atribuição de Bolsas + Indústria implementado no ano letivo 2020/2021 definiu a concretização do programa Mestrados + Inovação, através de um apoio financeiro no valor de 3.000 euros a estudantes que desenvolvam investigação aplicada a projetos submetidos pela empresa, o programa de labelling e remodelação de quartos nas residências de estudantes, em que as empresas ajudam financeiramente para a criação de melhores condições, bem como as bolsas para licenciatura, este ano atribuídas num formato distinto.

Contrariamente ao modelo anterior que premiava o mérito dos melhores estudantes que ingressavam anualmente no Politécnico de Leiria, passaram a ser distinguidos os estudantes com melhor desempenho académico ao longo do curso, sendo ainda concretizada uma componente de experiência de imersão em contexto empresarial.

«Para que a bolsa seja concretizada passou a ser necessário ter uma experiência de imersão nas empresas. Uma experiência que difere em função do percurso dos estudantes e do ano em que se encontram, para garantir que os nossos estudantes têm este estágio de imersão e percebem o que está a acontecer na empresa que os acolhe, verificando que existem oportunidades de crescimento profissional nas empresas com as quais ganham um vínculo», referiu Rui Pedrosa, agradecendo ainda às 23 empresas que financiaram as 34 Bolsas + Indústria.

As empresas que este ano aderiram ao projeto foram: Aki-D’el-Mar Mariscos, Böllinghaus Steel, Bourbon Automotive Plastics, Caixa de Crédito de Leiria, Do It Lean, Erofio, Frutas Classe, Geocam, GLN, InCentea, La Redoute, Luís Silvério & Filhos, Martos, Moldes RP, Moldoeste, Neckmolde, Pearlmaster, Planimolde, Plastimago, Ribermold, Socem MS, Solancis e TJ Moldes.

«Este último ano foi muito difícil para o tecido empresarial e é bom perceber que, mesmo neste contexto, conseguimos manter o projeto a funcionar. É certo que houve uma redução do número de bolsas atribuídas, no entanto, existem justificações que são facilmente compreendidas. Mesmo assim, num novo formato, conseguimos manter este projeto, que é muito importante, com os objetivos definidos no início desta cooperação, nomeadamente a interligação entre o Politécnico de Leiria e as empresas da nossa região. É um projeto que é sempre ganhador e que a NERLEI se orgulha bastante», afirmou António Poças, presidente da NERLEI.

As Bolsas + Indústria são uma iniciativa pioneira no país, no âmbito do protocolo de cooperação formalizado pelo Politécnico de Leiria, a NERLEI e a CEFAMOL em 2013, consistindo no desenvolvimento de atividades conjuntas que visam proporcionar aos estudantes o contacto com o tecido empresarial desde o primeiro ano, através de formação em contexto de trabalho, o desenvolvimento de projetos em parceria com as empresas, a utilização prática dos conteúdos programáticos das unidades curriculares, uma primeira interação com a realidade de trabalho, e identificação e potencialização das ações e projetos conjuntos.

«Quando lançámos este desafio ao Politécnico de Leiria tínhamos como objetivo aproximar mais a academia às empresas. Queríamos dotar os estudantes de um maior conhecimento interno das empresas, permitindo-lhes passar da parte teórica à experiência prática. Também com a possibilidade de os professores irem às empresas e verem a realidade do dia a dia, para avaliarem os desafios constantes que existem nas empresas, e eles próprios poderem ter uma experiência ativa na sua formação e profissão», afirmou João Faustino, presidente da CEFAMOL.

Desde o surgimento do programa, em 2013, as empresas da região já investiram, segundo João Faustino, entre 220 a 230 mil euros na atribuição de Bolsas + Indústria. «O objetivo é captar jovens e que esses jovens possam desempenhar a sua profissão nas empresas da região. As empresas têm hoje desafios muito alargados e apenas com saber e conhecimento é possível ultrapassá-los», realçou João Faustino, felicitando os estudantes distinguidos com as bolsas.

O IX Encontro Politécnico de Leiria + Indústria contou ainda com uma homenagem aos coordenadores dos cursos que viram os seus estudantes serem distinguidos, e uma distinção às escolas secundárias de origem destes estudantes.

    Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.