Edição: 250

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/9/22

Raul Castro considera a medida eleitoralista

Movimento Independente ‘Batalha é de Todos’ contesta anúncio do processo de alteração do PDM

Raul Castro e candidatos a vereadores do Movimento Independente ‘Batalha é de Todos’

O atual executivo municipal da Batalha anunciou, a dois meses das eleições, o início do processo de alteração do PDM, uma medida há muito reclamada pelo Movimento Independente e pelos cidadãos do concelho.

O Movimento Independente ‘Batalha é de Todos’ tomou conhecimento de que o atual Executivo da Batalha reconheceu finalmente que o PDM tem de ser revisto, tendo aberto o procedimento antes do prazo normal previsto na Lei, que é de dez anos. Tal reivindicação vinha sendo feita por este Movimento Independente que se candidata à Câmara da Batalha, considerando existirem erros constantes na versão aprovada em 2015 pelo atual executivo e que é lesiva do interesse dos batalhenses.

Para Raul Castro, “chega tarde o senhor presidente da Câmara, com esta sua medida eleitoralista a dois meses das eleições, pretendendo enganar os seus munícipes e prometendo devolver o que lhes retirou com a anterior revisão do PDM.”

O candidato admite que “a revisão do PDM é uma medida por nós reivindicada”, mas considera-a “extemporânea e que apenas produzirá efeitos no próximo mandato. Por si só, a abertura do procedimento não implica que os resultados venham a ser os melhores, pelo que é imperativo eleger um executivo que defenda os interesses dos batalhenses e que conduza a revisão de uma forma transparente e com participação pública.”

“Este é mais um exemplo de eleitoralismo despudorado por parte do atual presidente. É uma manobra populista e visa enganar os eleitores. Apraz-me verificar, no entanto, que o atual presidente está atento às medidas propostas pelo Movimento Independente ‘Batalha é de Todos’ que, mesmo antes de chegar à Câmara, já está a influenciar a atuação do executivo”, denuncia o deputado do PS, candidato pelo Movimento Independente à Câmara Municipal da Batalha.

Ainda segundo Raul Castro, “como os batalhenses sabem, o Movimento Independente ‘Batalha é de Todos’ apresentou a proposta de alteração do PDM como uma das prioridades para o nosso mandato, se os Batalhenses nos escolherem nas eleições de 26 de setembro. O PDM em vigor, idealizado pelo atual presidente, é altamente lesivo para as famílias, que deixaram de poder construir em terrenos previstos para esse efeito, o que provocou uma desvalorização do seu valor, prejudicando, objetivamente, o património das pessoas. É também lesivo para as empresas, que querem investir na Batalha e nas condições atuais não conseguem nem instalar-se, nem ampliar as instalações que já têm, sendo obrigadas a deslocalizar-se para outros concelhos.”

“Nos próximos dias, os batalhenses vão ficar a conhecer outras das medidas que consideramos urgentes para o concelho e freguesias da Batalha. Pode ser que o atual presidente se inspire nas nossas ideias e as ponha em prática já em agosto. Mas os batalhenses sabem quem apresenta novas ideias para o concelho e quem as copia de forma requentada”, critica Raul Castro.

    Fonte: MIBT

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.