Edição: 251

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/10/27

Partido candidata-se a 7 das 13 freguesias do concelho

CDS Alcobaça apresentou cabeças de lista à Câmara e Assembleia Municipal

António José Vieira

O CDS – PP de Alcobaça apresentou, no dia 24 de julho, no adro da Igreja Nossa Senhora de Prazeres, em Aljubarrota, o candidato à Câmara Municipal de Alcobaça, António José Vieira; à Assembleia Municipal, Florbela Costa e a 7 das 13 juntas de freguesia do concelho, às autárquicas de 2021. A aproximação do município às pessoas, o reforço da coesão do concelho, a fixação de pessoas e empresas, o turismo, o ensino superior e o património são algumas das preocupações de António José Vieira.

António José Vieira, que é professor na Escola Secundária D. Inês de Castro, foi candidato pelo CDS nas últimas eleições à Assembleia de Freguesia de Aljubarrota e salientou que os eleitos pelo partido sempre demonstraram “grande preocupação em zelar pelos interesses de todos e não só de alguns, sendo assíduos, responsáveis, fazendo sempre uma oposição construtiva, apelando sempre à tolerância e ao respeito mútuo”, esperando que esse trabalho que agora termina em Aljubarrota “se estenda ao Concelho de Alcobaça”.

O professor, que agradeceu o trabalho feito pelos anteriores candidatos do partido, Carlos Bonifácio e Rosa Domingos, referiu que a decisão de aceitar o convite para encabeçar a lista do CDS à Câmara Municipal de Alcobaça o obrigou a “uma grande reflexão, ponderação” sendo que o que sustentou a sua decisão “foi o contributo das ideias do CDS-PP deste ciclo de oito anos que termina, uma vez que muitas delas foram utilizadas pelo atual Executivo e pelas Juntas de Freguesia, o que prova que as nossas ideias eram e são boas e viáveis”  e que “só vem comprovar que estamos no caminho certo” e “nos faz acreditar na sensibilização das pessoas para uma maior participação nas decisões para o nosso Concelho”.

Como principais preocupações, o candidato enumerou a aproximação do Município às pessoas, através de uma “maior abertura e criação de valências nas freguesias, descentralização dos serviços municipalizados”; o reforço da coesão do concelho através do “estudo da mobilidade dentro do concelho, derivações, ligações”, a fixação de pessoas e a fixação de empresas, através da “criação de emprego, pois sem ele não conseguimos fixar as pessoas”.

Outras preocupações da candidatura do CDS são o turismo, visto que “temos uma localização estratégica extremamente favorável ao desenvolvimento de projetos e atividades”, mas é necessário “repensar a situação que se vive há anos e que se prende com o facto dos turistas não ficarem a pernoitar em Alcobaça”. Segundo António José Vieira, “a estratégia para o turismo tem que ser nossa e não de outros”, por isso, é preciso “repensar os eventos e promover outros ao longo do ano”.

Outro tema é a implementação do ensino superior em Alcobaça, que traria mais pessoas para o concelho. A realização de eventos Intermunicipais e os protocolos com os concelhos vizinhos poderiam dar maior amplitude e dinamismo ao concelho. Relativamente ao património, para o CDS também é importante resolver o problema dos edifícios em ruínas bem como terminar a revisão do PDM que se arrasta desde 2001.

António José Vieira com Carlos Bonifácio e Rosa Domingos, cabeças de lista do CDS em 2017 à Câmara e Assembleia Municipal

Segundo António José Vieira, a visão estratégica da sua candidatura assenta essencialmente “numa atuação de muito respeito e dedicação às pessoas que pagam os seus impostos à espera que essa atitude promova o retorno desejado”, na “ética de atuação a todos os níveis e na frontalidade em todas as situações com a divulgação séria e transparente das decisões”.

Para o professor de Matemática é necessário “reposicionar, com carácter de urgência, mas de forma sustentada, Alcobaça no contexto regional e nacional, afirmando a Cidade e o Concelho como localização de excelência propícia à instalação de negócios, à fixação de jovens e de jovens casais”.

Segundo o candidato do CDS, deve haver uma “aposta, sustentada, nas condições naturais e no ambiente, de forma a conjugar natureza com a qualidade de vida dos habitantes/residentes no Concelho de Alcobaça”, além de ser urgente “concentrar esforços nos domínios da Cultura, Turismo Cultural e das Indústrias Criativas, atribuindo-lhes o cunho de fatores dinamizadores da economia local”.

“Dotar a cidade e o concelho de serviços que sirvam as necessidades das pessoas e que sirvam de atração de pessoas e de movimento comercial”, bem como “criar as condições necessárias para que alguns dos nossos jovens com menos possibilidades possam continuar os seus estudos, para além do 12º ano ou equivalente, na nossa cidade” e “reforçar a coesão territorial intervindo nas freguesias no sentido de corrigir assimetrias”, são outras das ideias estratégicas da candidatura do CDS ao município de Alcobaça.

António José Vieira, lidera a candidatura do CDS à Câmara Municipal, sendo a cabeça de lista à Assembleia Municipal a gestora Florbela Costa. O partido apresenta ainda candidaturas a 7 das 13 freguesias do concelho. Assim, Íris Guerra será a primeira candidata à UF de Alcobaça e Vestiaria; António Pinto a Aljubarrota; Diogo Amaro a Alfeizerão; Vítor Couto à Benedita; Gonçalo Pedro candidata-se à Cela; Nélson Plácido volta a candidatar-se a Évora de Alcobaça e Joel Fernandes liderará a lista do CDS à freguesia de Turquel.

    Mónica Alexandre

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.