Edição: 250

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/9/20

Feriado Municipal

Comemorações do Dia de São Bernardo trazem a Alcobaça Expensive Soul, Jorge Palma e Toy

Cartaz

De 20 a 22 de agosto, o Município de Alcobaça irá assinalar as Comemorações do Dia de São Bernardo com os concertos de Expensive Soul (20 de agosto | 21h30), Jorge Palma (21 de agosto | 21h30) e Toy (22 de agosto | 21h30).

Os concertos realizar-se-ão no Estádio Municipal de Alcobaça, com entrada gratuita mediante apresentação de bilhete que pode ser levantado na Tesouraria dos Paços do Concelho, no Centro Cultural Gonçalves Sapinho (até 13 de agosto) e também no próprio dia no local 2 horas antes do início do espetáculo.

As comemorações começam na manhã de 20 de agosto, feriado municipal, com a tradicional Missa no Mosteiro de Alcobaça seguida de um desfile pelas ruas da cidade em homenagem a Bernardo de Claraval, santo padroeiro do concelho de Alcobaça e um dos maiores impulsionadores da Ordem de Cister.

Comemorações do Dia de São Bernardo 2021

6ªfeira – 20 de agosto – Dia de São Bernardo (feriado municipal)

11h30 – Missa no Mosteiro de Alcobaça seguida de desfile pelas ruas da cidade

21h30 – Concerto com os Expensive Soul – Estádio Municipal de Alcobaça

Expensive Soul é hoje uma das grandes bandas nacionais, com uma sonoridade única em Portugal, que tem conquistado gerações, inúmeros prémios (entre os quais, 2 Globos de Ouro, melhor música em 2011 e melhor grupo em 2013), airplay nas rádios e lugares cimeiros nas tabelas de vendas.

“A Arte das Musas”, o álbum lançado em 2019, marcou um ano de afirmação e celebração para os Expensive Soul que, não só celebraram 20 anos de carreira com um novo disco como partilharam este momento de celebração com o público num espetáculo inesquecível e totalmente criado à sua imagem no fim de 2019, na Altice Arena. Expensive Soul são conhecidos pelos seus concertos “mágicos”.

“Porque a Cultura é segura, acreditamos que estaremos em breve num concerto ao vivo, perto de si!”

Sábado – 21 de agosto

21h30 – Concerto com Jorge Palma – Estádio Municipal de Alcobaça

Jorge Palma dispensa apresentações. Com mais de 40 anos de carreira é um nome incontornável do panorama musical português.

Compositor, poeta, intérprete e exímio pianista, o percurso de vida de Jorge Palma observa-se sempre a par da música. Tendo começado a aprender piano com seis anos de idade, mais tarde, correu a Europa de guitarra em punho tocando nas ruas de cidades como Paris e Copenhaga. Terminou o Curso Superior de Piano em 1990 e editou vários discos de originais, compondo êxitos, somando discos de ouro, tendo atingindo a marca da dupla platina com “Voo Nocturno”. Venceu o prémio José Afonso em 2002, e em 2008 e 2012 foi o vencedor do Globo de Ouro na categoria de melhor intérprete individual. O seu álbum “Com Todo o Respeito” foi ainda galardoado pela Sociedade Portuguesa de Autores com o prémio Pedro Osório.

O período mais recente da vida de Jorge Palma é marcado por um momento de grande actividade no qual se destacam projectos como “Juntos” em que partilha o palco com Sérgio Godinho e ainda a celebração de discos históricos como “Bairro do Amor” e “Só”, tendo este último resultado na edição de “SÓ ao vivo” em 2017.

Desde os anos 70 que esgota salas um pouco por todo o país, desde as mais emblemáticas, até aos palcos mais intimistas, tendo também passado por festivais como o Meo Sudoeste, Super Bock Super Rock, Rock in Rio, Bons Sons, EDP Cool Jazz, entre outros.

Vicente Palma, Pedro Vidal, Nuno Lucas e João Correia são os elementos da banda, composta por guitarra acústica e piano, guitarra eléctrica, baixo e bateria que o acompanham. Este espectáculo foi nomeado para melhor actuação Ibérica 2016 pelos Iberian Festival Awards.

Domingo – 22 de agosto

21h30 – Concerto com Toy – Estádio Municipal de Alcobaça

O espetáculo terá cerca de hora e meia em viagem pelas músicas que marcam épocas e tempos diferentes.

Iremos conhecer o Toy nas mais variadas vertentes; intérprete, músico, compositor e autor; desde festivais a programas de televisão nas formas mais variadas de apresentação em palco. Iremos ouvir as baladas mais românticas, os temas mais divertidos, as interpretações mais variadas.

“Estupidamente Apaixonado”, “Rosa Negra”, “És tão Sensual”, “Toda a noite”, “Cerveja no Congelador”, novela “Amor Amor”, enfim, uma panóplia de sucessos que nos farão sentir a música nos variados sentidos emocionais em redor de uma carreira que fala por si.

Toy ao vivo com a sua banda é um concerto que não se pode perder.

Bilhetes | Reservas

Abertura de portas 1 hora antes do espetáculo.

Entrada gratuita, com acesso condicionado mediante apresentação de bilhete.

Devido às medidas de segurança determinadas pelas autoridades de saúde, o recinto terá a lotação limitada.

Os bilhetes poderão ser levantados na Tesouraria dos Paços do Concelho, no Centro Cultural Gonçalves Sapinho, Benedita (até dia 13 de agosto) e também no próprio dia 2 horas antes do início do espetáculo.

Bilhetes disponíveis 15 dias antes do espetáculo.

Cada pessoa poderá levantar um máximo de quatro bilhetes.

Caso não seja possível levantar o bilhete presencialmente poderá efetuar a sua reserva através dos seguintes

contactos: T. 262 580 857 | cultura@cm-alcobaca.pt

NOTA: reservas até dia 18 de agosto às 16h00.

#ACULTURAÉSEGURA

Nota: Espetáculos sujeitos a confirmação mediante avaliação da situação pandémica

São Bernardo de Claraval e a Ordem de Cister

Bernardo de Claraval (1090-Dijon, França | 1153-Abadia de Claraval, França) – é uma das personalidades eclesiásticas mais influentes do século XII. Figura de maior projeção da Ordem de Cister, tanto no âmbito monástico como fora dele.

São Bernardo de Fontaine é oriundo de uma família nobre da Borgonha (França). Em 1112 ingressa no mosteiro de Cister que ao tempo era dirigido pelo seu terceiro abade D. Estêvão Harding, a quem se deve a compilação da Carta de Caridade obra fundamental para a vida da nova ordem. Convencido por este, o jovem Bernardo, funda uma nova casa cisterciense, em 1115, no Vale de Langres, chamada “Vale Claro” ou “Clairvaux” – Claraval. A esta grande abadia-mãe, ficaram ligadas a maioria das abadias portuguesas e espanholas. Durante 38 anos o abade vitalício do 4˚mosteiro da ordem nova, marcou indelevelmente a política do ocidente medieval.

A doação à Ordem Cister por D. Afonso Henriques de um território, em 1153, que havia sido na década anterior parte integrante do Al Andaluz muçulmano reveste-se de uma importância política extraordinária pois consolida a posse cristã de Santarém, Lisboa e Sintra. Bernardo morre, doente, no seu mosteiro a 20 de agosto de 1153 e não chega a conhecer o lugar onde seria construído o seu 53˚ mosteiro, filho de Claraval, em Alcobaça.

A “doação a Claraval de um território recentemente tomado aos Muçulmanos revestia-se de um significado político, em virtude da influência e do prestígio de São Bernardo. Portugal, ainda em formação, contando apenas um milhão de habitantes, obrigado a lutar a norte e a leste contra o Reino de Leão, e a sul contra os Árabes, apelava para um dos elementos civilizadores mais importantes na época e afirmava a sua confiança no futuro”. (Dom Maur Cocheril).

Em 1128 no Concílio de Troyes é aprovada a regra monástica que guiaria os Cavaleiros Templários e que a ele se deve.

Foi um mediador e pacificador entre reis imperadores e a Santa Sé. Em 1146 a pedido do papa Bernardo convoca, em Vezelay, o povo e as elites ocidentais para a organização da Segunda Cruzada à Terra Santa (1146-1149) – da qual voltaram derrotados.

Homem de constituição frágil, exigente quanto à observância mais estrita da Regra de São Bento apoiada no ora et labora e na penitência, dividia as horas entre a oração e o trabalho manual. Bernardo pretende reavivar nos cistercienses a austeridade e pureza monástica no seu hábito branco que os distinguia do negro da ordem beneditina de Cluny. Os cistercienses procuraram reencontrar os princípios originais da Regra de S. Bento no isolamento e silêncio dos seus mosteiros. A forte personalidade de São Bernardo marcou a Ordem de forma decisiva, recuperando o espírito de austeridade pretendido pelos fundadores.

Em meados do século XII a ordem de Cister possui quase 400 mosteiros dos quais 68 se devem a ação do Mosteiro de Claraval e do seu primeiro Abade.

Foi propagador da Ordem por toda a Cristandade. A obra de S. Bernardo inclui comentários, tratados, sermões, cartas e estudos de significativa qualidade intelectual, que o afirmaram indelevelmente dentro da sua Ordem. Autor de diversos escritos onde ressalta a doçura e a dedicação a Deus como entidade de amor e caridade, a ele também se deve a divulgação do culto a Maria, protetora dos Cistercienses.

Morre a 20 de agosto em 1153 e a 18 de julho de 1174 seria canonizado pelo papa Alexandre III e declarado Doutor da Igreja por Pio VIII em 1830.

O feriado municipal do concelho de Alcobaça, no dia 20 de agosto, celebra a memória desta figura ímpar do catolicismo medieval.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.