Edição: 250

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/9/20

DRAP LVT impõe medidas fitossanitárias obrigatórias

Inseto trioza erytreae infesta citrinos de 30 concelhos da região

Folhas de citrino afetadas pela praga Trioza erytreae

A Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo procedeu à atualização da zona demarcada e atingida pela praga Trioza erytreae, assinalando a proximidade ou presença deste inseto em 30 concelhos do distrito de Santarém e da Região Oeste. Esta praga tem especial incidência nas plantas usualmente conhecidas por citrinos, nas quais se incluem as laranjeiras, limoeiros e afins, mas também em outras plantas hospedeiras do inseto, incluindo alguns vegetais.

A Câmara Municipal de Ourém, em comunicado de 27 de agosto, alerta que as áreas do concelho mais afetadas são a Freguesia de Espite, a União de Freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, a União de Freguesias de Rio de Couros e Casal dos Bernardos e a Freguesia de Urqueira.

Neste contexto, é necessário tomar ações de combate específicas e medidas excecionais de controlo e vigilância nas áreas geográficas diretamente afetadas, para controlar a dispersão da praga. Genericamente, sempre que detetada a presença da praga em causa é fundamental proceder ao corte de todos os ramos com sintomas, realizar o tratamento fitossanitário adequado e não movimentar os ramos, folhas e outros sobrantes desse local, conforme informação detalhada disponível no Edital da DRAP LVT.

Na zona demarcada, é também proibida a comercialização em feiras e mercados das espécies referenciadas, quer sejam plantas de viveiro ou partes de plantas, incluindo porta-enxertos ou plantas envasadas, conforme o ponto 5 do artigo 6º da Portaria n.º 142/2020 de 17 de junho.

Concelhos de Lisboa e Vale do Tejo abrangidos pela Aplicação de Medidas Fitossanitárias Obrigatórias em Plantas de Citrinos Infestados por psila-africana-dos-citrinos -Trioza erytreae (Del Gercio)​:

Abrantes , Alcobaça, Alcochete, Alenquer, Almada, Almeirim, Alpiarça, Amadora, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Barreiro, Benavente, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Cartaxo, Cascais, Chamusca, Constância, Coruche, Entroncamento, Golegã, Lisboa, Loures, Lourinhã, Mafra, Moita, Montijo, Nazaré, Óbidos, Odivelas, Oeiras, Ourém, Palmela, Peniche, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Santarém, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Tomar, Torres Novas, Torres Vedras, Vila Franca de Xira e Vila Nova da Barquinha.

Caso sejam observados sintomas ou sinais desta praga, a DRAPLVT deve ser

imediatamente informada através dos contactos 243377500 e prospeccao@draplvt.gov.pt.

    Fonte: DRAP LVT e GC|CMO

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.