Edição: 251

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/10/27

Candidaturas a TeSP e mestrados abertas até 10 e 12 de setembro, respetivamente

Politécnico de Leiria aposta em novos mestrados e cursos técnicos superiores profissionais

Politécnico de Leiria vai criar seis novos mestrados e sete novos Cursos Técnicos Superiores Profissionais

O Politécnico de Leiria está a reforçar a sua oferta formativa no ano letivo 2021/2022, com a criação de seis novos mestrados e a entrada em funcionamento de sete novos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP). Com um universo de 13.500 estudantes e mais de 1.600 professores, investigadores e técnicos, o Politécnico de Leiria vai oferecer em 2021/2022 um total de 53 cursos TeSP, 45 licenciaturas, mais de 80 cursos de mestrado e pós-graduação, e um doutoramento em Fabrico Digital Direto, em associação com a Universidade do Minho, fruto de uma parceria inédita no país. A atual fase de candidaturas aos cursos de mestrado decorre até dia 12 de setembro, sendo que a primeira fase de candidaturas aos TeSP termina no próximo dia 10.

No que diz respeito à nova oferta formativa para 2021/2022, destacam-se os novos cursos de mestrado em Contabilidade e Fiscalidade, Educação e Inovação Pedagógica, Empreendedorismo e Inovação, Enfermagem Comunitária, Estatística Empresarial e, ainda, o mestrado em Ciência de Dados, que vai ser promovido com o apoio da Deloitte.

«Para além dos cursos de licenciatura, TeSP e pós-graduações, o Politécnico de Leiria disponibiliza formação orientada para as necessidades da sociedade nas áreas das Artes e Design, Ciência e Tecnologia do Mar, Ciências Empresariais e Jurídicas, Educação e Ciências Sociais, Engenharia e Tecnologia, Saúde e Desporto, e Turismo. A criação destes novos mestrados visa precisamente responder às necessidades da população e do tecido empresarial da região e do país», afirma Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria.

No próximo ano letivo vão ainda entrar em funcionamento os novos TeSP em Cibersegurança e Redes Informáticas, Análise de Dados e Estudos de Mercado, Tecnologias Digitais para a Agroindústria, Organização e Comunicação de Eventos, Atividades Marítimas e Fluviais, Turismo de Surf, e Produção Primária Sustentável.

Este será ainda um ano académico marcado pela criação em Pombal de um novo núcleo de formação do Politécnico de Leiria, com o apoio decisivo do Município de Pombal, que arranca com a oferta de seis TeSP, dois da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS), em Comunicação Digital e em Intervenção Social e Comunitária, dois da Escola Superior de Saúde, em Gerontologia e em Secretariado Clínico, e dois da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, em Marketing Digital no Turismo e em Inovação e Tecnologia Alimentar.

O mestrado em Ciências da Educação – Gestão Escolar, da ESECS, também vai sofrer uma alteração no próximo ano letivo, passando do regime pós-laboral para b-learning. Com a atualização do regime do mestrado, que foi recentemente acreditado pelo CCPFC – Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, pretende-se uma maior aproximação ao modelo de ensino futuro, aumentando assim a possibilidade de acesso a mais interessados.

Todas as informações sobre os novos mestrados e TeSP do Politécnico de Leiria podem ser consultadas em www.ipleiria.pt/estudar/cursos/mestrados/ e www.ipleiria.pt/estudar/cursos/tesp/.

O Politécnico de Leiria foi recentemente certificado pela Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU) como “Campus Saudável”, tendo sido reconhecido pela sua estratégia institucional promotora de qualidade de vida e do bem-estar da sua comunidade académica. «A qualidade e competência de professores, investigadores e técnicos destacam-se a múltiplos níveis de intervenção, ligadas direta e indiretamente ao conceito de “campus saudável”. Entre as características que distinguem o Politécnico de Leiria estão os diversos serviços de apoio que oferecemos aos nossos estudantes, como a excelência das cantinas, residências, bibliotecas, serviços médicos, serviços de apoio psicológico e de orientação vocacional, centro de recursos para a inclusão digital, bolsa de emprego, o acesso às bicicletas elétricas no âmbito do projeto U-Bike, atividades desportivas, culturais e académicas, entre outras», destaca o presidente.

O Politécnico de Leiria lidera ainda a universidade europeia “Regional University Network” (RUN-EU), uma das 41 Universidades Europeias aprovadas pela Comissão Europeia, que pretende contribuir para o reforço da identidade europeia suportada pela inovação e pelo conhecimento, no âmbito do ensino superior, destacando-se a inovação pedagógica, os percursos curriculares flexíveis, os cursos curtos promotores de requalificação e qualificação avançada, bem como a criação de European Degrees.

«O Politécnico de Leiria é uma instituição de ensino superior global e multicultural, não apenas em relação às atividades de formação e mobilidade, mas também ao nível das iniciativas de cooperação para o desenvolvimento e de projetos de investigação e inovação. São mais de 1.500 os estudantes internacionais, de 70 nacionalidades, que atualmente estudam no Politécnico de Leiria, números que demonstram a importância dada à dimensão internacional e que fazem da nossa instituição um verdadeiro Campus Global», salienta Rui Pedrosa.

     Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.