Edição: 251

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/10/27

+ MpM apresenta programa de governação da Marinha Grande: Cidade Tecnológica no meio da Natureza 2021 – 2025

Aurélio Ferreira

O + MpM  Movimento pelo Concelho apresentou, no dia 1 de setembro, o seu programa de governação da Marinha Grande: “Cidade Tecnológica no meio da Natureza 2021 – 2025”.

No início do documento, Aurélio Ferreira, primeiro candidato à Câmara Municipal, salienta que “a decisão de apresentarmos a candidatura do + MpM Movimento pelo Concelho, grupo de cidadãos eleitores, tem por base o facto de acreditarmos que, se tivéssemos angariado mais recursos e aproveitado melhor os que estiveram à disposição do nosso Município, estaríamos noutro nível de desenvolvimento.”

Segundo o atual vereador independente, “o modelo dos partidos, como se apresenta atualmente, não funciona e termos a mesma liderança que tivemos nestes últimos 4 anos revelou-se uma completa tragédia para o desenvolvimento do concelho. O que tem falhado na gestão autárquica não é o desenho de um programa eleitoral cheio de obras importantes para o concelho. A Falha tem estado na deficiente capacidade de pô-lo em prática.”

Ainda segundo Aurélio Ferreira, “o Projeto do +MPM aposta numa forte governação local, exercida por pessoas altamente qualificadas, escolhidas pelo seu mérito profissional, organizada em função das competências municipais. Pessoas com provas dadas ao longo da vida, tanto no domínio profissional como pessoal, como na dimensão humana que integram, gente muito trabalhadora, com experiência na administração pública e nas empresas. É a lista mais forte e a que mais garante a capacidade de executar um plano de trabalho tão ambicioso como aquele que tem o +MPM para a Marinha Grande.”

O +MpM propõe um modelo de gestão em que os órgãos autárquicos se comprometem a orientar a sua ação no sentido de facilitar a vida dos cidadãos e empresas, orientando os serviços para os munícipes, com uma comunicação verdadeira, de forma clara e transparente.

A candidatura do +MPM Movimento pelo Concelho, após analisar as sugestões / propostas feitas pela população, ouvida aquando da recolha das assinaturas e nas muitas reuniões realizadas nas empresas, instituições, associações culturais, desportivas, IPSS, irá apresentar soluções para responder às necessidades do concelho, ou seja, propomos fazer aquilo que os marinhenses, vieirenses e moitenses esperam que seja feito.

Propostas da candidatura +MpM

• Envolver e motivar os trabalhadores do município no planeamento e execução das atividades da autarquia, numa gestão rigorosa e eficiente dos recursos, por forma a torná-la eficaz e próxima dos munícipes;

  • Adotar medidas que permitam a aproximação do município ao cidadão, tornando os serviços mais eficazes;
  • Adotar medidas que permitam a aproximação do município ao cidadão, tornando os serviços mais eficazes;
  • Apresentar um Plano estratégico com visão para 2033, envolvendo todas as linhas políticas e as forças vivas do concelho, assegurando que todas as ações iniciadas nesse mandato, cuja conclusão ultrapassa o horizonte temporal, são suficientemente discutidas e consensuais entre todos, para que sejam realizadas;
  • Priorizar ações que privilegiem a resolução das carências básicas da população, essenciais à melhoria da sua qualidade de vida, tendo em atenção a ambição e o papel do município nas políticas prioritárias;
  • Promover a articulação com as Juntas de Freguesia numa delegação clara de competências e correspondente transferência de verbas, apoiando-as tecnicamente, e envolvendo-as na implementação e avaliação da execução das diversas ações. Trabalhar um projeto para o concelho concertadamente;
  • Fomentar o empenho na participação e colaboração estreita com as instituições e associações regionais e na relação com o governo central, por forma a defender os interesses do município.

“Como veem, caros marinhenses, vieirenses e moitenses, este compromisso é sério. Só o vosso voto pode construir um Município assim, onde a Marinha Grande é uma grande Cidade Tecnológica no Meio de uma Natureza sustentável e com vida, onde a qualidade de vida é uma realidade e onde o orgulho nos enche a boca para dizermos: somos marinhenses de alma e coração”, conclui Aurélio Ferreira.

 PROGRAMA COMPLETO

EIXO I – DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO

Cartaz da candidatura

Atuar como principal agente facilitador do concelho para a redução de custos ao investimento produtivo, ao desenvolvimento do comércio e turismo, que sejam geradores de oportunidades de trabalho, com salários condignos, justos e economicamente sustentáveis.

Queremos estar ao lado das empresas, organizações e cidadãos, tornando ágil o relacionamento da administração local com as empresas do turismo. Queremos estar próximos do Turismo de Portugal I.P. e da CCDR no investimento turístico da nossa terra. Gostaríamos de ser uma referência na região.

1.1 EMPREGO E DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO

  1. Criação de um Conselho Estratégico Municipal;
  2. Expansão da Zona Industrial Casal da Lebre, Marinha Pequena, Vieira de Leiria e Moita;
  3. Classificação em PDM, alargamento e infraestruturação da ZI de Marinha Pequena;
  4. Organização de eventos de promoção das atividades económicas:
  • Modelo das Conferências Internacionais de Design. As empresas como embaixadoras deste evento;
  • Implementação de encontros empresariais de referência com empresas internacionais;
  • Promoção e apoio a congressos, conferências, workshops e seminários empresariais.
  1. Criação de eventos e iniciativas de promoção do comércio local em conjunto com a ACIMG, associações e coletividades;
  2. Parque de Ciências e Tecnologia;
  3. Nova Estrutura Orgânica da Câmara;
  4. Criação da Marca: Marinha Grande, Cidade Tecnológica no Meio da Natureza.

1.2 TURISMO

  1. Promoção da atividade turística;
  2. Reativar os Postos de Informação Turística:

– Articular com o Turismo do Centro a reativação dos 3 Postos de Informação Turística;

– Produção de conteúdos turísticos de valorização etnográfica e histórica da Marinha Grande e projeção do comércio e locais de cultura.

  1. Implementação do Voucher Marinha Grande Cidade Tecnológica no Meio da Natureza;
  2. Marinha em Movimento (circuitos de verão como estratégia para dinamização do comércio e turismo);
  3. Plano para as Praias de Água de Madeiros, S. Pedro de Moel, Concha, Praia Velha, Pedras Negras e Samouco:
  • Desbloquear o problema das Piscinas Oceânicas de S. Pedro de Moel;
  • Oferta de animação durante todo o ano;
  • Retomar o Pinhal das Artes.
  1. Plano para a Praia da Vieira:
  • Criação de Zona de bares junto à margem sul do rio (Vieira Live);
  • Requalificação do Parque de Campismo (Ecosresort);
  • Requalificação da área conhecida como “LAGOA” para Parque de lazer e Merendas;
  • Promoção da Cultura Avieira, Arte Xávega e Gastronomia.

1.3 REVITALIZAÇÃO DO CENTRO TRADICIONAL

  1. Revitalização do centro tradicional e promoção do comércio na zona histórica;
  2. Programa de Reabilitação Urbana do Centro Histórico (PRUCH da MG) – habitação, comércio, cultura e vertente social.

1.4 INTERNACIONALIZAÇÃO

  1. Geminação com a Europa e o mundo, com cidades que mantêm relações comerciais e institucionais com a MG;
  2. Implementar a oferta de um kit de visita internacional – voucher MG Businesscity;
  3. Promoção da diplomacia económica local com a região;
  4. Promoção da Marca: Marinha Grande – Cidade Tecnológica no Meio da Natureza.

EIXO II – COESÃO SOCIAL

Apoio e coesão social – Promover a integração social e o bem-estar dos mais desfavorecidos, cooperando ativamente com os parceiros sociais, a comunidade local e as famílias, favorecendo a criação de solidariedades.

Educação, tecnologia e inovação – Induzir sistematicamente iniciativas de criação de oportunidades de acesso pleno dos jovens e das empresas ao domínio do conhecimento tecnológico, para a transformação dos resultados da educação em processos de inovação permanente, de resposta às necessidades de empregabilidade do concelho.

Juventude – Ser o referencial para os jovens do concelho na concretização de soluções de resposta às suas expectativas e ambições lançando, com a sociedade civil e empresarial, desafios inovadores para a sua plena integração na comunidade local.

Associativismo – Dinamizar com todos os agentes locais a criação de condições para que o associativismo possa desenvolver atividades lúdicas, de ocupação de tempos livres, lazer, saúde e bem-estar, que expressem a identidade do concelho.

Apostar na melhoria dos serviços de saúde e ter uma maior oferta de habitação para os jovens é outra das nossas grandes preocupações.

2.1 ACÃO SOCIAL

  1. Implementação do Programa de alargamento dos equipamentos sociais na Marinha Grande – Criação de equipamentos sociais:
  • Creche;
  • Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI);
  • Comunidade terapêutica/Centro Comunitário.
  1. Dinamização da Rede Social;
  2. Criação de novas respostas sociais:
  • Banco de voluntariado municipal;
  • Banco de produtos de apoio;
  • Criação de ateliers ocupacionais (seniores, desempregados de longa duração e doentes mentais);
  • Criação de um gabinete psicossocial para apoio à população;
  • Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes.
  1. Implementação do Regulamento do Programa de Apoio às instituições Sociais;
  2. Negociar o processo de transferência de competências da acção social acautelando a transferência de recursos humanos e financeiros.

2.2 EDUCAÇÃO

  1. Projeto educativo municipal;
  2. Elaboração da carta educativa;
  3. Aumento do número de pessoal não docente;
  4. Requalificação do parque escolar e investimento em centros escolares (Várzea, João Beare e Vieira de Leiria);
  5. Apoio ao desenvolvimento de projetos europeus na área da educação;
  6. Semana da educação/Festa da Criança;
  7. Fórum Estudante;
  8. Conferência de abertura do ano lectivo, com homenagem aos docentes aposentados e atribuição do mérito escolar;
  9. Garantir a transição digital dos estabelecimentos escolares;
  10. Negociar o processo de transferência de competências da educação acautelando a transferência de recursos humanos e financeiros.

2.3 JUVENTUDE

  1. Dinamização do Conselho Municipal da Juventude;
  2. Lançamento de programas de ocupação de jovens:
  • Férias em Movimento – Programa de férias para jovens;
  • Apoio para jovens estudantes do ensino secundário/profissional e ensino superior (Bolsas de estudo);
  • Atribuir prémios de investigação de trabalhos que valorizem o Município da MG (destinado a alunos que frequentem o ensino superior).
  1. Criação do Espaço Ponto Já (parceria com o IPDJ);
  2. Dinamização de atividades de prevenção do risco juvenil e integração social:
  • Dinamizar do voluntariado jovem;
  • Festival da Juventude;
  • Desenvolver uma plataforma para juntar jovens a idosos;
  1. Promoção do empreendedorismo jovem:
  • Criação de espaços de Coworking para apoio à criação do emprego jovem.
  1. Cidadania e intervenção política:
  • Promover a iniciativa “Presidente por um dia”, em que uma vez por mês, um jovem do concelho passa um dia com o Presidente de Câmara, o qual lhe dará a conhecer as principais tarefas de gestão de uma câmara municipal;
  • Parlamento Jovem;
  • Férias Divertidas (Programa de férias Desportivas, Culturais e Sociais).

2.4 CULTURA

  1. Conselho Municipal da Cultura;
  2. Criação de um Plano Municipal de Cultura;
  3. Preservação do património histórico, industrial, cultural e natural:
  • Recuperação do Património FEIS – Fábrica Escola Irmãos Stephens;
  • Criação do laboratório de conservação e restauro.
  • Criação de Equipamentos culturais:
  • Centro de Artes e Ofícios (CAO);
  • Museu da Floresta e Espaços Naturais (MuseuFEN).4. Dinamização de uma programação integrada dos espaços e das dinâmicas culturais que valorize a produção cultural e recreativa concelhia:
  • Cultura em rede;
  • Dinamizar os Museus e os espaços culturais municipais:
  • Implementação de um Serviço Educativo da Cultura de Excelência
  • Dinamizar eventos de diferentes expressões artísticas/estilos artísticos;
  • Dinamizar os espaços culturais com recurso às associações;
  • Criação de uma Plataforma online (Agenda Cultural Associações em Movimento);
  • Promover um programa de exposições temporárias que permita valorizar os artistas/autores do concelho;
  • Realizar um festival de Teatro Amador;
  • Reconhecimento de Mérito Cultural;
  • Realização da Bienal de Artes.

2.5 DESPORTO

  1. Definir a estratégia desportiva para o futuro do desporto no nosso concelho;
  2. Atualização da carta desportiva municipal;
  3. Promover a atividade desportiva, de lazer, saúde e bem-estar;
  4. Beneficiação dos equipamentos desportivos e espaços de jogo e recreio:
  • Construção de uma nova piscina municipal e beneficiação da Piscina da Embra;
  • Beneficiação das instalações desportivas municipais existentes e apoio à melhoria das instalações desportivas dos clubes;
  • Manutenção dos equipamentos desportivos municipais;
  • Criação Parques infantis incluindo um adaptado para crianças com deficiência.
  1. Aposta na melhoria da formação dos atletas/dirigentes/treinadores marinhenses, rumo à excelência;
  2. Promover a generalização da prática desportiva;
  3. Promover a ética desportiva;
  4. O Desporto enquanto alavanca para a promoção do turismo;
  5. Desporto adaptado para pessoas com deficiência;
  6. Valorização do desporto e das práticas desportivas – Festa do Desporto.

2.6 ASSOCIATIVISMO

  1. Criação de um gabinete de apoio técnico às associações;
  2. Formação de agentes associativos;
  3. Criação do Centro de Recursos do Associativismo;
  4. Apoio à construção/beneficiação das instalações e aquisição de equipamentos culturais e recreativos;
  5. Apoios à formação e à realização de ações imateriais/eventos de caráter excecional;
  6. Apoios à realização das festas populares do Município;
  7. Publicitação de um Programa integrado das dinâmicas das Associações;
  8. Implementação do Regulamento de Apoio ao Associativismo cultural e recreativo e ao Desportivo

2.7 HABITAÇÃO

  1. Construir habitação a custos controlados, no âmbito da Estratégia Local de Habitação;
  2. Requalificar o parque habitacional do município, em linha com as prioridades nacionais e com recurso aos investimentos previstos no PRR.

2.8 SAÚDE

  1. Melhorar as instalações do Centro Saúde Marinha Grande, Moita e Vieira de Leiria;
  2. Articular com a ARS no sentido de reforçar os recursos humanos;
  3. Criação do Serviço de Saúde e Nutrição (ementas escolares, higiene e segurança alimentar);
  4. Integração na Rede de saúde mental da Comunidade Intermunicipal Leiria;
  5. Elaborar um plano municipal de prevenção e combate aos problemas de saúde mental;
  6. Disponibilização de um espaço para a Equipa de Tratamento da Marinha Grande, no âmbito dos comportamentos aditivos;
  7. Instalação dos DAE para todo o concelho, espaços públicos e edifícios municipais e dinamização de formação em DAE nas associações e na população em geral;
  8. Formação em primeiros socorros para a população;
  9. Ações de formação na área da saúde, uma sessão temática por mês (promover a literacia em saúde) realizada em contexto descentralizado (próximo das populações);
  10. Adesão ao Programa de Prevenção em Comportamentos Aditivos e Dependências “Like Saúde” incentivando a sensibilização para estas temáticas;
  11. Integrar a Rede Portuguesa de municípios saudáveis;
  12. Negociar o processo de transferência de competências da saúde acautelando a transferência de recursos humanos e financeiros.

EIXO III – PLANEAMENTO E UMA CIDADE SUSTENTÁVEL

Perspetivamos uma visão estratégica do concelho na sua relação e interdependência com os territórios limítrofes (municípios adjacentes, o Pinhal de Leiria/Marinha Grande e a Orla Costeira Atlântica) a partir das suas potencialidades e qualidades intrínsecas e únicas, numa lógica de complementaridade e diferenciação estratégica, queremos projetar a Marinha Grande, como território genuinamente alternativo e competitivo no contexto da CIMRL.

Elegem-se neste âmbito a melhoria das ligações de mobilidade a Leiria enquanto capital do distrito, promovendo a continuidade dos fluxos turísticos e culturais, nomeadamente das praias e dos equipamentos e ofertas culturais, interligando-se em lógicas de rede.

Queremos perseguir o selo da Marinha Grande, Cidade Tecnológica no Meio da Natureza, assente num Plano de Desenvolvimento e Regeneração Urbana, que inclua a implementação de estratégias de desenho urbano sustentáveis e acessíveis, com uma forte aposta na componente ambiental e paisagística, potenciando o surgimento de corredores verdes e massas arbóreas no preenchimento de vazios urbanos, na gestão eficiente dos recursos naturais, na eficiência energética de edifícios e dos transportes públicos mas também das empresas, no aumento dos índices de triagem, gestão, encaminhamento e transformação de resíduos, numa lógica de economia circular, aplicando políticas e estratégias de incentivo que visem a redução das emissões carbónicas para a atmosfera, consertados num Plano Municipal de Ação Climática.

Ainda ao nível da mobilidade, adotaremos medidas de promoção de redes contínuas de passeios e percursos acessíveis pedonais e cicláveis, potenciando o uso generalizado da bicicleta, alargando o conceito a algumas aldeias com pequenos cursos de água.

Queremos desenvolver as Operações de Reabilitação Urbana dos Centros Tradicionais da Marinha Grande, Vieira de Leiria e Moita, através da elaboração de Carta de Espaço Público, provendo-os de equipamentos âncora que potenciem o seu desenvolvimento de que é o exemplo o caso da Área de Reabilitação Urbana da Cidade da Marinha Grande com a consolidação do Património FEIS.

Potenciação dessas áreas com lógicas de incentivo especiais à fixação de habitantes, comércio e serviços, através da criação de Gabinetes Locais de Reabilitação Urbana. Apostaremos em conceções de espaço público, que potenciem a sua utilização e fruição pela população em geral, e em particular por crianças bem como de pessoas com mobilidade reduzida, democratizando o espaço público minimizando as barreiras arquitetónicas e tornando o espaço público mais acolhedor e amigo dos utilizadores.

Defenderemos a expansão da oferta de habitação social no concelho, fundada numa renovada e atualizada Estratégia Local de Habitação, apta a captar linhas de financiamento no quadro do Plano de Recuperação e Resiliência entre outras fontes de financiamento, nomeadamente na consolidação e ampliação do bairro do Casal do Malta com mais habitação social, mas também de oferta de habitação a custos controlados e rendas acessíveis de modo a promover a coesão social, trazendo para o local famílias mais jovens.

Pretendemos efetuar a modernização da administração local através da construção de novos edifícios de apoio à governança oferecendo melhores condições aos colaboradores melhorando assim a relação do município com os munícipes.

Promoveremos com a ARH e APA a requalificação paisagística das frentes de mar das Praias do Concelho (São Pedro e Praia da Vieira), através da elaboração de Planos de Pormenor, com o objetivo de as tornarem mais acessíveis e atrativas com vista à obtenção de selos de qualidade (Bandeira Azul, Bandeira Verde, etc…) bem como o provimento nestes locais de equipamentos culturais e desportivos de ar livre e de natureza, com o objetivo de criar pontos de atratividade e conectividade com o Pinhal de Leiria/Pinhal da Marinha Grande.

Teremos uma gestão criteriosa na aplicação dos recursos financeiros, priorizando todas as iniciativas de investimento, com orientações que privilegiem a resolução das carências básicas da população, essenciais à melhoria da sua qualidade de vida.

3.1. INFRAESTRUTURAS E SANEAMENTO BÁSICO

  1. Expansão da rede pública de saneamento básico;
  2. Requalificação total da rede de distribuição e abastecimento de águas;
  3. Expansão, encaminhamento, tratamento e reutilização das águas pluviais/Plano de Drenagem da cidade da Marinha Grande;
  4. Expansão da rede de gás natural.

3.2. CONSTRUÇÃO E REQUALIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

3.2.1. DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO

  1. Mercado Municipal da Marinha Grande num contexto de “Mercados da Marinha”.

3.2.2. EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS

  1. Revisão do Plano Pormenor da Zona Desportiva da Marinha Grande;
  2. Construção da Nova Piscina Municipal na Zona Desportiva e Requalificação da Piscina Municipal da Embra;
  3. Revitalização das Piscinas Oceânicas de S. Pedro de Moel;
  4. Construção do Patinódromo;
  5. Construção de Pavilhão Municipal Multidesportivo;
  6. Construção de Campos de Padel e novas estruturas de apoio aos campos de Ténis;
  7. Instalação de espaços desportivos, formais e informais, em vazios urbanos;
  8. Requalificação do Pavilhões da FAE para Acolhimento da prática desportiva;
  9. Construção do Pavilhão Gimnodesportivo da Moita.

3.2.3. TRANSPORTES E MOBILIDADE URBANA

  1. Parque Intermodal de Transportes;
  2. Parques de estacionamento automóvel de apoio à área de Reabilitação Urbana da Marinha Grande;

3.2. CONSTRUÇÃO E REQUALIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

3.2.3. TRANSPORTES E MOBILIDADE URBANA

  1. Rede de parqueamentos seguros de bicicletas;
  2. Parque TIR.

3.2.4. EDIFÍCIOS DA ADMINISTRAÇÃO LOCAL

  1. Novo edifício dos serviços municipais da CMMG;
  2. Edifício destinado ao acolhimento da Assembleia Municipal, Assembleia Municipal Jovem e Conselho Estratégico Municipal;
  3. Requalificação dos Estaleiros municipais.

3.2.5. PARQUE ESCOLAR MUNICIPAL

  1. Construção de Novos Centros Escolares Várzea, João Beare e Vieira de Leiria;
  2. Beneficiação e modernização do JI/Escolas 1.º CEB;
  3. Requalificação das escolas do Ensino Básico, 2º e 3º Ciclos e Ensino Secundário.

3.2.6. REDE DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS DO MUNICÍPIO

  1. Museu do Vidro de Portugal – Centro de Ciência Viva;
  2. Museu da Floresta e Espaços Naturais polilocalizado (Parque do Engenho, Ponto da Boavista, Armazéns de Pedreanes e a Mata);
  3. Parque do Engenho um Jardim Botânico, como espaço de interpretação ambiental;
  4. Classificar imóveis de interesse municipal ou interesse público de que é exemplo o Ponto da Boavista e o Parque do Engenho;
  5. Centro das Artes e Congressos da Marinha Grande;
  6. Museu Joaquim Correia – Renovação do projeto museológico e museográfico e a Criação de uma Sala de Exposições Temporárias;
  7. Casa-Museu Afonso Lopes Vieira;
  8. Casa-Museu Norberto Barroca – Um espaço museológico dedicado ao teatro;
  9. Centro de Interpretação da Arte Xávega e da Cultura Avieira;
  10. Casa da Cultura – Cineteatro Stephens – uma nova dinâmica;
  11. Fábrica da Resinagem – Núcleo de Arte Contemporânea – um discurso museológico e museográfico mais atrativo, com dinâmicas e um serviço educativo;
  12. Recuperação do Património FEIS.

3.2.7. OBRAS ESTRUTURANTES EM ESPAÇOS DO DOMÍNIO PÚBLICO

  1. Captação de água salgada para a lota de pesca da Praia da Vieira;
  2. Criação de novos parques de merendas e melhoramento dos atuais;
  3. Requalificação das acessibilidades aos areais e requalificação paisagística das frentes de mar das Praias do Concelho (São Pedro e Praia da Vieira);
  4. Reabilitação das casas abandonadas dos guardas florestais;
  5. Requalificação do Parque de Auto-Caravanas na Praia de Vieira de Leiria;
  6. Requalificação do Parque de Campismo Municipal da Vieira Leiria numa lógica de “ECORESORT” sob a temática e arquitetura tradicional típica da paisagem da “Cultura Avieira”;
  7. Construção do Parque da LAGOA;
  8. Nova Lota/Requalificação dos pavilhões (3 Companhas);
  9. Terminar o projeto do Estuarino;
  10. Criação de Zona de bares junto à margem sul do rio (Vieira Live);
  11. Parque Urbano do Ribeiro da Tábua;
  12. Consolidar a Centralidade da Moita.

3.3. ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO, AMBIENTE E SEGURANÇA

  1. Diligenciar a elaboração e aprovação dos planos de ordenamento do território e acessibilidades:

– Dar continuidade e concluir o processo de revisão do PDM;

– Revisão dos planos de Pormenor das Zonas Industriais da Marinha Grande (Casal da Lebre, Marinha Pequena), Vieira de Leiria e Moita;

– Elaborar e executar o Plano Municipal de Acessibilidades e Mobilidade Urbana.

  1. Acionar medidas de proteção do ambiente e de mitigação dos efeitos provocados pelas alterações climáticas;
  2. Arborização do Concelho;
  3. Desenvolvimento duma estratégia integrada de preservação dos recursos naturais, da biodiversidade e da paisagem, relacionando com o recreio;
  4. Elaborar o Plano de Ação Climática;
  5. Alargar o sistema de recolha seletiva de resíduos, com recurso a tecnologias inteligentes;
  6. Defender os interesses da população para o futuro das praias e mata nacional;
  7. Encaminhamento adequado dos resíduos do rio Lis;
  8. Centro de monotorização e interpretação ambiental;
  9. Revisão e georreferenciação da sinalética;
  10. Manutenção, limpeza e embelezamento dos espaços verdes;

3.4. MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

  1. Criar medidas urbanísticas e políticas assente num plano consertado de desenvolvimento efetivo de percursos contínuos de passeios públicos livres de obstáculos;
  2. Expansão da rede de ciclovias/ecovias e percursos acessíveis “dentro da cidade”;
  3. Criação de parqueamentos seguros de bicicletas;
  4. Melhoria da mobilidade através da requalificação das vias existentes e execução de novas vias.

3.5. SEGURANÇA E PROTEÇÃO CIVIL

  1. Criação do Conselho Municipal de Segurança e Plano Estratégico de segurança e proteção civil para a MG;
  2. Exigência de reforço do policiamento de proximidade com aumento de efetivos;
  3. Implementação de sistema de videovigilância dos espaços públicos (exige um procedimento específico com a Comissão Nacional de Proteção de Dados);
  4. Executar o plano especial de Emergência para as ZI (plano externo);
  5. Dinamizar medidas de segurança e proteção civil;
  6. Apoio ao desenvolvimento estável da atividade dos Bombeiros e à aquisição de equipamento;
  7. Reforçar os sistemas de monitorização e alerta de incêndios florestais, formando e recorrendo aos jovens para fazer a vigília, subsidiados através de um programa de estágios remunerados.

3.6. PROTEÇÃO ANIMAL

  1. Alargamento do Centro de Recolha Oficial de Animais da Marinha Grande;
  2. Aquisição de um veículo de recolha e transporte de animais;
  3. Melhor articulação e apoio às associações de proteção animal da Marinha Grande.

          EIXO IV – NOVA GOVERNAÇÃO LOCAL

Propomos um modelo de gestão em que os órgãos autárquicos se comprometem a orientar a sua ação no sentido de facilitar a vida dos cidadãos e empresas, orientando os serviços para os munícipes, com uma comunicação verdadeira, de forma clara e transparente. Pretendemos modernizar os serviços para os tornar mais eficientes. O Município tem que ser uma organização moderna e próxima dos cidadãos.

4.1. Auditoria Interna

4.2. Reorganização dos Serviços Municipais

4.3. Reabilitação de instalações para concentração dos serviços

4.4. Modernização Administrativa

  1. Simplificação, desmaterialização e modernização administrativa;
  2. Recurso a novas tecnologias para atendimento ao cidadão.
  3. Mecanismos de audição e participação;
  4. Remodelar o Website e plataformas digitais da operação municipal.

4.5. Alargamento do horário de funcionamento dos serviços de atendimento ao público

4.6. Investimento em tecnologias de informação e comunicação

4.7. Formação Interna

4.8. Criar uma bolsa de fornecedores do município

4.9. Adotar medidas de sustentabilidade inteligente (Cidade Inteligente)

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.