Edição: 252

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/11/27

Opinião

Dia 26 é para votar

Nuno Catita

Dia 26 de setembro os portugueses têm oportunidade de escolherem a quem entregar os destinos das freguesias e dos concelhos. É um dia de grande responsabilidade e que só se repete de 4 em 4 anos. É uma escolha de extrema importância porque são as nossas escolhas que definem com quem vamos contar para o que nos é próximo.

Historicamente a abstenção é uma percentagem muito significativa das escolhas dos portugueses, para as Autárquicas de 2017, 45% dos portugueses não quiseram votar.

Algumas das razões que são usadas para a abstenção:

– Os políticos não prestam;
– Nenhuma das listas convence;
– São sempre os mesmos;
– Esquecimento;
– Dá muito trabalho;
– São só promessas;
– Não voto e pronto;
– Tenho mais que fazer;

Que razões podem ser usadas para a importância de votar:

– É contribuir para a democracia;
– É o momento em que temos voz ativa
– É a altura em que as escolhas podem ser de todos e não só de alguns;
– Somos o que escolhemos;
– Não fazendo nada, contribuímos para que nada se faça;
– Se não há quem queira escolher não há razão para existirem escolhas;

Atirar com as responsabilidades para os outros parece ser mais fácil, até porque se falharem as decisões foram deles.

Votar não é só um direito, é, fundamentalmente, um dever cívico que assenta numa extrema responsabilidade de cidadania e é o símbolo máximo da democracia. Não votar é deixar de merecer escolher e, quando não pudermos escolher vamos recordar com saudade o tempo em que o recusamos fazer.

Uma grande parte dos que optam por não votar não viveram em ditadura, mas peçam aos mais velhos que imaginem se Ramalho Eanes, Jaime Neves e Pires Veloso tivessem optado pela abstenção no 25 de novembro de 1975? Provavelmente teríamos estado muitos mais anos sem que o nosso voto fosse tido em conta.

Dia 26 de setembro vamos votar pela democracia e por cada um de nós.

   Nuno Catita

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.