Edição: 251

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/10/27

Com artistas pagos e sondagens quase semanais

PSD acusa movimento liderado por Raul Castro de ter a campanha “independente” mais cara do País

Entertainer Elsa Gomes foi anunciada para festa de encerramento da campanha do movimento independente “Batalha é de Todos”

O PSD da Batalha acusou esta quarta-feira, dia 22 de setembro, o movimento “independente” liderado pelo deputado do PS Raul Castro de ter a campanha mais cara do País de todas as candidaturas independentes que não têm subvenção pública – como é o caso. Ainda agora, sublinha, “anunciou uma festa de encerramento da campanha, com uma artista que obviamente é paga, e bem paga.” O PSD garante que este movimento se prepara para divulgar “uma terceira sondagem feita à medida e realizada pela empresa Intercampus paga pelos doadores a favor do deputado socialista Raul Castro.”

Recorde-se que os dados oficiais constantes na Entidade das Contas e Financiamentos Políticos do Tribunal Constitucional revelam que a campanha de Raul Castro prevê gastar 91.063,24 euros, o que significa um custo de 6,51 euros por eleitor. Esta candidatura não tem qualquer subvenção pública, pelo que recorre exclusivamente a donativos. A candidatura do PSD tem um orçamento de 44 mil euros, cerca de 3,14 euros por eleitor, menos de metade da campanha de Raul Castro, e recorre exclusivamente à subvenção pública a que tem direito tendo em conta os resultados das eleições de 2017.

A questão política relevante que se coloca é quem paga esta campanha com custos inusitados (para que se possa avaliar o absurdo dos custos, veja-se que a candidatura de Rui Moreira no Porto gastará 1,51 euros por eleitor e a de Isaltino Morais em Oeiras 1,95 euros por eleitor) e com que objetivos. Não sendo legalmente possível haver donativos anónimos, o PSD desafia “a candidatura de Raul Castro apoiada pelo PS a divulgar publicamente de quem são os donativos que recebeu, repetimos, no valor de mais de 90 mil euros.”

Para o PSD da Batalha, “uma candidatura que evoca constantemente princípios éticos tem que ser escrutinada e deixar-se escrutinar. Os batalhenses têm o direito de saber quem paga a campanha de Raul Castro, para poderem votar em consciência.”

A candidatura do PSD tem as suas contas à disposição do público, sendo que todas as suas despesas de campanha são suportadas pela subvenção estatal. E chama a atenção dos custos desproporcionados da campanha de Raul Castro, uma situação tão mais estranha vinda de quem se arroga de boa gestão e de boas contas. Por isso, o PSD da Batalha “aguarda serenamente a lista dos donativos da campanha do deputado do PS Raul Castro.”

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

António Fernandes

Sou contra os "regimes totalitários de inspiração comunista".