Edição: 253

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/12/1

+MpM tem três eleitos e PS dois eleitos na Câmara Municipal

Aurélio Ferreira chega a acordo com o PS para governar a Marinha Grande

Aurélio Ferreira

A Sessão Solene de Instalação dos Órgãos do Município da Marinha Grande teve lugar no dia 18 de outubro, na Casa da Cultura – Teatro Stephens, com a presença de vários autarcas independentes do País, entre os quais Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto. Aurélio Ferreira, presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande anunciou ter chegado a acordo com o Partido Socialista para governar a autarquia. Sinal desse acordo foi a eleição do socialista Curto Ribeiro para presidente da Assembleia Municipal, com os votos da bancada do +MpM e do PS. A ex-presidente da Câmara Municipal, Cidália Ferreira, renunciou ao mandato de vereadora.

“Agora que acabaram as eleições, sou presidente de todos os munícipes do nosso concelho. O trabalho que temos pela frente é árduo. Sem perdas de tempo vamo-nos empenhar com todas as nossas forças para atingir o sucesso que a terra merece, respondendo à vontade e empenho que os marinhenses sempre demonstraram. Foram os marinhenses que nos transmitiram estas condições de governabilidade. É assim que faremos, em diálogo entre todos os eleitos, para que se possa recuperar o tempo perdido e conduzir o concelho rumo ao desenvolvimento”, referiu o novo presidente da Câmara, eleito pelo +MpM – Movimento pela Marinha.

Aurélio Ferreira apelou também ao consenso entre todos os eleitos: “Queremos assumir compromissos com todos os eleitos, pois a eventual ou hipotética falta de união e coesão no executivo não nos levará a parte nenhuma, levará apenas a perda de tempo e à não resolução de problemas. É pois, do interesse de cada um, a concentração de esforços para recuperarmos esta terra. Da minha parte tudo farei para que impere o diálogo e estou extremamente empenhado que assim seja nos próximos quatro anos.”

Presidente e vereadores eleitos

Assim, “considero de extrema importância que, em conjunto, possamos delinear e concretizar os melhores projetos, porque estou certo de que todos ambicionamos um melhor futuro para o nosso concelho. Tenho a certeza que é necessário um esforço coletivo, do qual gostaria que nenhum eleito na Câmara Municipal, na Assembleia Municipal e nas Assembleias de Freguesia, ficasse de fora. Mas para alem dos eleitos, o empenho deve também pertencer às associações e clubes, às empresas e trabalhadores, aos munícipes”, acrescentou.

O autarca congratulou-se com a qualidade dos eleitos: “A equipa dos seis vereadores hoje empossada é composta por gente muito competente. Escolhida para governar a nossa terra, tem nas suas mãos uma trabalhosa e desafiante missão.” Nos próximos anos, lembrou que “são muitos os projetos que pretendemos concluir. Apenas como exemplo, a adutora Picotes-Marinha; a creche do edifício da Ivima; rede de abastecimentos de água na zona de Picassinos e Amieira; o saneamento na Amieira; a requalificação da Rua do Sol; a requalificação do parque da Passagem; a Rua das Chedas; a reabilitação da rede viária; a reabilitação do espaço publico no Casal de Malta.”

“Outros projetos haverá para lançar e realizar ao longo do mandato”, referiu o autarca, “como a piscina, esperando ultrapassar os problemas da contratação pública e dos seus cada vez mais complexos e burocráticos caminhos. O foco será sempre o de criar condições para quem cá vive se sinta feliz, atrair novos moradores e apoiar as empresas que cá estão, ou cá se querem instalar, criando emprego de qualidade e bem remunerado.”

Deputados municipais eleitos

Os requisitos “passarão pelos compromissos anunciados na área cultural, desportiva, social, olhando a saúde, a educação e a juventude, o comércio e turismo, como elementos de coesão social duma comunidade. Não vamos baixar os braços junto das instituições do estado, exigindo o que temos direito para o concelho e o que precisamos para o engrandecer. Pretendemos valorizar a excelência dos nossos concidadãos, relevando cada um pelos feitos alcançados nas mais diversas áreas. Queremos envolver os marinhenses dispersos pelo país e os da diáspora, que nos ajudem a dar dimensão do que somos e o que fazemos, espalhando os feitos desta terra e quem cá vive”, defendeu.

Aurélio Ferreira não esqueceu o processo de coesão territorial, defendendo que “temos de cooperar com os municípios vizinhos para engrandecer a nossa região numa saudável competição, mas desejável harmonia, que trará visibilidade, melhor emprego e excelentes condições de vida à Comunidade Intermunicipal onde nos inserimos.”

Para o autarca, que é também empresário, “este processo de diálogo estará presente na diplomacia económica, que iremos implementar neste mandato. A partilha de experiências nas diversas áreas, consolidadas na governança e sustentabilidade com outros municípios com condicionantes semelhantes, mesmo que longínquos, é essencial para promover a Marinha Grande como cidade tecnológica no meio da natureza, e, desta forma, atrair quadros qualificados e investidores.”

Público presente na Casa da Cultura – Teatro Stephens

Aurélio Ferreira quer “uma cidade segura e atrativa”, em que “a proximidade e a confiança entre os cidadãos, tem de ter no executivo camarário o maior exemplo”, mas garante que “nada disto farei sozinho. Vou empenhar-me na valorização dos trabalhadores da Câmara, disponibilizando-me para os ajudar e apelando para que com o seu profissionalismo e trabalho em equipa sintam a nobre missão de servir os nossos munícipes. Juntos vamos trabalhar em prol do nosso concelho.”

O líder do +MpM deixou “uma nota de regozijo e agradecimento aos eleitos do Partido Socialista, que mostraram disponibilidade para trabalhar connosco na Câmara. Teremos de ser capazes de responder às necessidades imediatas, sem contudo comprometer o futuro.”

Para isso, “precisamos de reorganizar os serviços da Câmara, tornando-os mais eficazes ao serviço dos munícipes, tratar do ambiente, de garantir a segurança, de contribuir para um justo equilíbrio social, de assegurar que todos podem fruir da terra. Queremos uma comunidade disponível para as empresas, para as famílias, incentivando os jovens e cuidando dos idosos. Queremos ter uma terra com futuro, e agradeço aos marinhenses terem confiado em mim e na nossa equipa, terem-me dado esta oportunidade, que orgulhosamente vou agarrar e defender. Tudo farei para merecer a vossa confiança”, concluiu.

    Luís Guerra Marques despede-se da presidência da Assembleia Municipal

Luís Guerra Marques despediu-se da presidência da Assembleia Municipal, após vários mandatos no cargo, defendendo que “ estamos conscientes que, a Assembleia Municipal, sendo um órgão eminentemente político, no qual todas as críticas e denúncias sobre a forma como a governação é feita têm lugar, quem está á frente da mesma não deve ser, por si, um elemento que destabilize e crie, nessa qualidade, dificuldades acrescidas ao executivo. Esse papel caberá aos deputados municipais, se o entenderem por bem fazer e se tiverem consciência que, essas críticas, só beneficiam o concelho.”

Por isso deixou um conselho ao seu sucessor “Ao Presidente, independentemente da origem política de onde vem, deve, no nosso entender, não ser por si, e enquanto tal, um elemento que crie dificuldades a quem governa. Esse é o nosso entendimento das funções de um Presidente da Assembleia Municipal, e foi isso que procurámos fazer nos 2 mandatos anteriores a este que agora termina, também como Presidente deste órgão, e foi também essa a função que procurámos seguir, na condução deste órgão, no mandato que agora chega ao fim.”

  Curto Ribeiro (PS) eleito presidente da Assembleia Municipal

Curto Ribeiro foi eleito na primeira sessão presidente da Assembleia Municipal

Aníbal Curto Ribeiro, que desempenhou o cargo de deputado municipal e líder da bancada do PS durante vários anos, foi eleito agora presidente da Assembleia Municipal. Teve como adversários na corrida Luís Guerra Marques (CDU) e Joaquim Pereira (PSD), vencendo por larga maioria.

Elogiou o seu antecessor neste cargo, Luís Guerra Marques, que “com a sua discrição e atitude de diálogo permanente no exercício do cargo de Presidente honrou e dignificou esta Assembleia. Todos reconhecemos este valioso património que agora herdo do Dr. Luís Guerra Marques, que unanimemente é reconhecido como tendo sido exemplar no seu mandato”, garantindo que “esforçar-me-ei para o honrar, continuar e desenvolver no que se justificar.”

Relativamente ao novo presidente da Câmara Municipal, Curto Ribeiro assegurou que “da Assembleia Municipal terá estou certo, e tudo farei para que assim aconteça, para além da cooperação institucional esperada e indispensável, a proximidade e colaboração nas relações entre os dois órgãos, a bem do desenvolvimento e o benefício de todos os Marinhenses.”

O autarca recordou que “a Assembleia Municipal é uma das casas da democracia e o daí o nosso empenho em que esse desígnio seja mantido” e garantiu, da sua parte, “a promessa de rigor, de imparcialidade, de isenção e de ponderação na condução dos trabalhos. Aos marinhenses a certeza de que, na pessoa do seu presidente, este órgão é sempre uma porta aberta para acolheras suas preocupações, e terá garantido todo o empenho na procura das soluções adequadas.”

Curto Ribeiro adiantou que “a Assembleia Municipal não tem propriamente um programa político, mas pode e deve ter um programa de ação. A Assembleia Municipal tem obrigação de com o seu contributo, ter participação no debate dos grandes desafios que a Marinha Grande tem de enfrentar e conquistar”, defendendo que “a Assembleia Municipal tem que estar empenhada em despertar e envolver a comunidade patrocinando ou participando em fóruns, conferências ou outros eventos sobre temas específicos de especial interesse municipal, mesmo de interesse regional. Só assim desempenharemos cabalmente a missão que nos é confiada.”

CÂMARA MUNICIPAL DA MARINHA GRANDE

PRESIDENTE

Aurélio Pedro Monteiro Ferreira | + MPM

VEREADORES

Ana Laura Lopes Rogério Baridó | PS
Alexandra Filipa de Araújo Seara Dengucho | CDU
Ana Isabel de Jesus Alves Monteiro | +MPM
João Emanuel de Brito Filipe | +MPM
António Fragoso Henriques | PS
Lara Marques Lino | CDU

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DA MARINHA GRANDE

Carlos Wilson da Silva Batista | +MPM
Luís Guerra Marques | CDU
Aníbal Manuel Curto Ribeiro | PS (PRESIDENTE)
Luiz Manuel Ferreira Branco | +MPM
Ana Paula Duarte Cardoso | +MPM (SECRETÁRIA)
Susana Paula Ribeiro Domingues | CDU
Célia Cristina Letra Faustino Guerra | PS
Artur Jorge Rosa dos Santos | +MPM
Joaquim João Pereira | PSD
Luís António Geria Barreiros | CDU
Lisa Manuela Bordalo Barata | +MPM
Claúdia Fabiana Gaspar de Brito Perfeito | PS
João Cravo Nunes da Silva Granja | +MPM
Maria Clementina Loureiro Esperança | CDU
Luís Vasco Amado de Jesus Pedroso | PS
Vanessa Andreia Feliciano e Rocha | +MPM
Nuno Miguel Lopes Machado | BE
Jorge Manuel Domingues Fragoso e Brígido | +MPM
Filipe Ferreira Duarte | CDU
Francisco Manuel de Jesus Soares | PS
Rita Lourenço de Sousa | +MPM (SECRETÁRIA)

PRESIDENTES DE JUNTA DE FREGUESIA

MARINHA GRANDE | Cristina de Jesus e Sousa | +MPM
MOITA | Franclim Ventura | CDU
VIEIRA DE LEIRIA | Álvaro Pinto Cardoso | PS

    Mário Lopes 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.