Edição: 253

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/12/1

Uma façanha especial para um iniciante em triatlo de longa distância

Triatleta cadavalense André Duarte qualifica-se para mundial de Ironman no Havai

André Duarte

O triatleta cadavalense André Duarte qualificou-se, no dia 16 de outubro, em Espanha, para o mítico campeonato do mundo Ironman Havai, que representa o culminar das qualificações internacionais de longa distância. A proeza do jovem desportista do Vilar (Cadaval) aconteceu ao classificar-se em 4.º lugar no escalão, obtido no Ironman Maiorca 2021, em Alcúdia (Maiorca), Espanha.

Foi depois de ter sido campeão nacional do seu escalão, e vice-campeão absoluto na prova de Coimbra, em junho, que surgiu a hipótese de participar no Ironman Maiorca, em Espanha. «Com a ajuda de amigos e familiares, fui tentar o apuramento para o campeonato do mundo», declara André Duarte.

«A prova correu bastante bem; tinha vindo de uma lesão que me impossibilitou de correr consistentemente durante três meses, mas no final fiquei feliz pela prestação», diz.

O Ironman Maiorca consistiu em 3,8 km de natação, seguidos por 180 km de bicicleta, finalizando com uma maratona (42 km).

«Com o começo às oito da manhã, foi necessário acordar às 5h30 para me deslocar e preparar para a partida. O ambiente neste tipo de provas é excelente e aqueles momentos de nervos antes de começar são entusiasmantes», conta o desportista.

«A natação correu melhor que previsto, com um tempo de 58 minutos, de onde rapidamente passei para a bicicleta, com uma primeira parte difícil devido a uma subida de 7 km, bastante parecida com o nosso Montejunto, e uma segunda parte mais rápida, mas ainda assim desafiante», nota. «Terminei os 180 km em cinco horas e cinco minutos, a uma velocidade média de 35 km/hora. Já na corrida, a dúvida era se conseguiria correr ao meu melhor nível. Apesar de ter abrandado mais do que queria nos últimos 10 km, consegui terminar a maratona em três horas e sete minutos», acrescenta.

«O tempo total de prova foi de nove horas e 17 minutos que pareceram duas horas, na verdade. Com tanto público, amigos e paisagens de cortar a respiração, tudo custa menos», observa André.

«Terminei em 4.º lugar do escalão, o que me deixou a dúvida sobre se conseguiria alcançar a qualificação, mas dois dias depois recebi e-mail a confirmar que estaria presente no Havai em 2022, para o mundial de Ironman», refere.

«Fiquei muito feliz porque foram anos de treino a dar os seus frutos. Sempre tive este objetivo, mas nunca o pensei atingir tão rapidamente», afirma o triatleta.

O facto de ter sido este o seu segundo triatlo de longa distância faz com que a qualificação para o Ironman Havai tivesse um significado especial para André Duarte.

Para o campeonato do mundo no Havai, a decorrer em outubro de 2022, o desportista almeja agora ficar no top cinco, embora sabendo ser uma tarefa nada fácil. Promete, porém, trabalhar para o conseguir.

André Duarte aproveita a oportunidade para deixar um «grande agradecimento» ao treinador, Paulo Antunes, e a todos os que o têm acompanhado nesta viagem, em especial ao grupo cadavalense que o foi apoiar a Maiorca, no passado dia 16 de outubro.

    Fonte: SCRP | CMC

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.