Edição: 252

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/11/27

Programa de comemorações desenrola-se entre os dias 13 e 15 de novembro

Museu de Leiria celebra o 104º aniversário de fundação e o 6º de instalação no antigo Convento de Santo Agostinho

Cartaz

No dia 15 de novembro, o Museu de Leiria celebra o 104.º aniversário da sua fundação e o 6.º da sua instalação no antigo Convento de Santo Agostinho. O programa de comemorações desenrola-se entre os dias 13 e 15 de novembro e inclui visitas guiadas, inauguração de exposições, sessões pedagógicas e lúdicas e um concerto.

Programa

Dia 13 às 16h00: “O Serra no Museu” – inauguração da exposição “Composto – Prólogo”, uma parceria Serra – Espaço Cultural e Museu de Leiria

“O Serra é um espaço de criação artística e cultural sediado na Reixida, Cortes. Trata-se de um ecossistema multidisciplinar que proporciona espaços de trabalho, de forma permanente ou momentânea, para a criação de práticas artísticas. É constituído por vários ateliers, estúdios e oficinas espalhados por dois pavilhões e ocupados pelos mais de 30 associados. Para além dos espaços de trabalho é onde se situa a Casa das Artes José Ribeiro Vieira, uma vivenda equipada com capacidade para albergar 6 artistas em residência. O Museu de Leiria desafiou o Serra a ocupar o Museu e a programar ao longo do ano quatro momentos expositivos para espaços inusuais.

Neste primeiro momento expositivo procuramos antever a estória que se desenrolará ao longo do próximo ano dando a conhecer os 17 artistas / coletivos residentes através do seu processo de criação. Seguindo o mote do ciclo de programação, Composto, este conceito é aqui usado como adjetivo, definido como: “o que se formou, constituído por”. Decompondo o todo, mostrando-o através das partes. Na parede da galeria estão organizados cronologicamente, a partir da data de integração do Serra, todos os atuais artistas residentes.”

Dia 14 às 16h00: Visita guiada à exposição “Cidade de Leiria – Tamanho e Desenho”, por António Moreira de Figueiredo, comissário científico da exposição

A exposição “Cidade de Leiria – Tamanho e Desenho”, patente no Museu de Leiria até dezembro de 2022, versa sobre a evolução do Planeamento e Urbanismo da cidade de Leiria.

Pretende-se que esta exposição permita, a partir de uma perspetiva histórica debruçada sobre as várias opções e consequentes transformações do desenho urbano, compreender a cidade de hoje.

Dia 14 às 18h30: Concerto – OMIRI

“Omiri é um dos mais originais projetos de reinvenção da música de raiz portuguesa. Para reinventar a tradição, nada melhor que trazer para o próprio espetáculo os verdadeiros intervenientes da nossa cultura; músicos e paisagens sonoras de todo o país a tocar e a cantar como se fizessem parte de um mesmo universo. Não em carne e osso, mas em som e imagem, com recolhas de vídeo manipuladas de modo a servir de base para a composição e improvisação musical de Vasco Ribeiro Casais.

Omiri é, acima de tudo, remix, a cultura do século XXI, ao misturar num só espetáculo práticas musicais já esquecidas, tornando-as permeáveis e acessíveis à cultura dos nossos dias, sincronizando formas e músicas da nossa tradição rural com a linguagem da cultura urbana.”

Dia 15 às 10h30: Performance pedagógica “Plasticidade – Sons em Movimento”, pela SAMP – Sociedade Artística Musical dos Pousos

A exposição temporária “Plasticidade – Uma História dos Plásticos em Portugal”, patente no Museu de Leiria até dezembro de 2021, é o mote para a criação artística SAMP “Plasticidade – Sons em Movimento”.

Os plásticos entraram há pouco mais de 100 anos no quotidiano de todos nós e, hoje, praticamente todos os objetos que usamos têm um componente de plástico.

Há mesmo quem considere que vivemos atualmente na Era do Plástico! A SAMP propõe às famílias uma descoberta da história dos plásticos em Portugal, explorando a exposição temporária através dos sons que os materiais e objetos produzem, absorvendo e criando música.

Este tema é relevante a todos os níveis: social, económico, tecnológico, artístico e, no lado mais negativo, ambiental. As sessões são direcionadas a crianças, bebés ou mais crescidos, e os pais, avós e amigos também são bem-vindos.

Dia 15 às 14h30: Sessão de contos “O Ponto do Conto”, por Luís Mourão, musicado por CaosArte

O Ponto do Conto conduz-nos numa viagem mediada pela imaginação do professor e dramaturgo Luís Mourão, que conta contos de sua autoria e adaptados de outros autores e da tradição literária, tendo em conta a especificidade do público presente.

Esta sessão será acompanhada pelo grupo leiriense CaosArte, que fará apontamentos musicais de inspiração medieval.

Dia 15 às 16h00: “Avenida Cultura Urbana. Cidade de Leiria – Tamanho e Desenho”, na Avenida Heróis de Angola

A cidade de Leiria é hoje no panorama nacional e europeu um centro urbano de inegáveis potencialidades.

A exposição “Cidade de Leiria – Tamanho e Desenho”, patente no Museu de Leiria até dezembro de 2022, documenta a evolução do urbanismo da cidade de Leiria, tendo por base cartografia, estudos, planos e outra documentação histórica e arqueológica.

A mostra, patente na renovada Avenida Heróis de Angola, deriva de uma seleção da referida exposição, incidindo particularmente em 14 imagens que necessitam de mais “tamanho” para que melhor se usufrua do “desenho”.

Paralelamente a este percurso, o visitante poderá recolher 14 postais distintos nas 14 lojas da Avenida aderentes a este projeto, completando uma coleção que permite aceder gratuitamente ao Museu de Leiria.

A participação nestas atividades é gratuita, mas requer inscrição prévia para museudeleiria@cm-leiria.pt / 244 839 677.

 Fonte: GRPG|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.