Edição: 253

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/12/1

Após reparos de Raul Castro

PSD reitera boa situação financeira da Câmara e exorta “geringonça” da Batalha a deixar-se de queixumes e trabalhar

Sede da Câmara Municipal da Batalha

Os vereadores eleitos pelas listas do PSD na Câmara Municipal da Batalha ao tomarem conhecimento de declarações públicas recentes do atual presidente da Câmara Municipal, que sugerem algumas dificuldades financeiras do Município da Batalha, vem contrapor que “esta insinuação não corresponde à verdade, procura enganar os cidadãos e instituições locais e revela um desconhecimento ou má-fé incompreensíveis na gestão de uma autarquia local.”

Os autarcas do PSD recordam que resultam dos relatórios financeiros e diário de tesouraria à data de 14 de outubro de 2021, último dia de governação do anterior executivo, um valor global de 2 milhões de euros (1.927.263,78€) de disponibilidades em depósitos bancários e caixa, bem assim uma capacidade de endividamento de 13 milhões de euros.

Note-se  ainda que no final do terceiro trimestre de 2021 (setembro), a Câmara Municipal da Batalha apresentava uma situação financeira “globalmente equilibrada”, com a garantia do “cumprimento dos limites legais de endividamento, regras de equilíbrio orçamental e determinação dos fundos disponíveis”, conforme consta na última informação financeira do Auditor Externo, que também releva no seu relatório do 1º semestre de 2021, remetido à Assembleia Municipal, a informação de que “a autarquia dispõe de condições financeiras para cumprir a suas obrigações financeiras (…), tanto mais que os indicadores demonstram uma melhoria da tesouraria do Município”.

Os compromissos da autarquia ao nível de endividamento bancário apenas representam um valor global de 1.876.448,20€, à data de 30 de setembro, valor inferior à disponibilidade de caixa e bancos na mesma data, o que significa que a totalidade da dívida se encontra coberta por depósitos bancários. Os demais passivos, de cerca de 1,5 milhões de euros, são essencialmente depósitos de caução correspondentes a 10% do valor das empreitadas.

Em síntese, os vereadores do PSD eleitos na Câmara Municipal rejeitam perentoriamente as insinuações de dificuldades financeiras por parte da autarquia da Batalha, pelo contrário, o Município da Batalha encontra-se no leque dos municípios portugueses com melhor autonomia financeira (89,4% – relatório do auditor do 1º semestre de 2021), pelo que convida o atual presidente da Câmara a concentrar-se na governação e nos projetos essenciais para o futuro do concelho da Batalha.

Os autarcas eleitos pelo PSD expressam também a sua maior preocupação pela intenção já expressa pelo atual presidente da Câmara de concessionar a privados o projeto da creche municipal e suspender o processo de contratação de recursos humanos para implementar aquele projeto essencial e acessível para apoiar as famílias com filhos no concelho da Batalha.

Para o PSD, “os novos eleitos pela “geringonça” da Batalha estão desfasados da realidade municipal, mas a exigência da governação não deve desfocar o objetivo de trabalhar, deixarem-se de queixumes, acusações torpes e cumprir com as suas obrigações em prol do Concelho.”

    Fonte: PSD|Batalha

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.