Edição: 253

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/12/1

Acedendo ao desafio lançado pelo Alto Comissariado das Migrações

Município de Leiria acolhe família migrante afegã

Município recorda que “Leiria é, por tradição, uma cidade de acolhimento”

Um casal jovem com quatro menores a cargo, com idades entre os 7 e os 16 anos, e com estatuto de refugiado, irá ser realojado numa habitação arrendada pelo Município de Leiria, acedendo ao desafio lançado pelo Alto Comissariado das Migrações.

Para a vereadora do Desenvolvimento Social e Migrantes, Ana Valentim, “Leiria é, por tradição, uma cidade de acolhimento, pelo que estamos em crer que esta família de origem afegã, que chegou ao nosso país num contexto de muita fragilidade e perturbação, irá facilmente adaptar-se à nossa cidade, sendo certa a necessidade de um trabalho de parceria em rede para promover uma integração plena”.

Para além de suportar o pagamento da renda, que será financiada pelo programa do Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana “Porta de Entrada”, o Município encontra-se a equipar toda a habitação, sendo intenção que os seis elementos da família passem o Natal já em Leiria.

Com habilitações superiores na área da economia e da educação, é importante que, segundo Ana Valentim, o casal seja rapidamente colocado e integrado no mercado de trabalho, fator relevante para o sucesso da sua integração social e o alcance de autonomia.

Este apoio, a par dos benefícios da Segurança Social, é uma das medidas para a integração social da família, que será fruto de um trabalho de parceria com diversas entidades públicas e locais, sendo coordenado pelo Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes de Leiria.

  Fonte: GRPP|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.