Edição: 252

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/11/27

Conselho Geral da Rede Cultura 2027 reuniu no dia 18 de novembro

Conselho Geral da Candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura 2027 adota como lema “Curar o Comum”

Conselho Geral da Rede Cultura

O Conselho Geral da Rede Cultura 2027, órgão máximo desta Rede da qual emana a candidatura de Leiria, enquanto cidade candidata representante da Rede, a capital Europeia da Cultura 2027, reuniu no dia 18 de novembro de 2021, dia da entrega formal do Dossier de Candidatura (Bid Book) junto das autoridades nacionais para subsequente envio ao júri europeu que terá como missão avaliar a dúzia de candidaturas nacionais cuja entrega se prevê.

Esta fase de avaliação – com previsível duração até ao fim do 1º trimestre de 2022 e da qual resultará a pré-seleção das cidades candidatas que passarão à fase final de avaliação – será feita através de análise do dossier, visita ao território e defesa pública do mesmo. Até o júri libertar a Rede dela, existe um dever de confidencialidade que impede a Rede de divulgar publicamente a integralidade da sua proposta, o que a Rede fará assim que essa condição desapareça.

Neste dia, o Conselho Geral reitera a sua confiança na natureza diferenciadora, cooperativa, autêntica, europeia e estrutural da interpretação e das práticas que a Candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027 elege como sendo o papel insubstituível da Cultura na convergência, união, recuperação, resiliência e escolha daquilo que encontramos no outro, do que a ele nos liga e que, por isso, é nosso também, expresso de forma particularmente pertinente no lema que, a partir de agora, motiva esta candidatura: a necessidade, a vontade e a capacidade de “Curar o Comum”.

Daí que o Conselho Geral da Rede Cultura 2027 saúde o Dossier de Candidatura (Bid Book)  – e as suas autoras, bem como o papel do Conselho Estratégico na orientação deste trabalho e do Grupo Executivo na sua concretização com elevada qualidade e intenso envolvimento – como o fiel e ambicioso tradutor deste posicionamento claramente diferenciador da Candidatura, aliás expresso visual e sonoramente com felicidade no Vídeo da Candidatura, também apresentado neste dia ao Conselho Geral e agora publicado nas redes da Rede Cultura 2027.

Esta reunião do Conselho Geral da Rede Cultura 2027 é a primeira depois das eleições autárquicas de 26 de setembro último que se traduz na estreia nesta Conselho de uma dezena de novos edis, a quem o Conselho Geral dá as mais calorosa boas vindas, regozijando-se com a renovada energia e intenso empenhamento trazido pela renovação de um terço dos 30 membros que compõem este Conselho Geral, agora ainda mais concentrado em prover as condições necessárias para garantir o bom sucesso deste desafio transformacional que é a candidatura de Leiria, em nome justamente desta Rede, a Capital Europeia da Cultura 2027.

Este bom sucesso comum (dos 30 membros do Conselho Geral, de Portugal e da Europa) da Candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura e, também, da Rede Cultura 2027 – que a transporta mas nela não se esgota – exige a todos uma ambiciosa procura de fazer chegar aos concidadãos e aos tecidos culturais e sociais da região uma proposta de atividades intensa, participada e valorizadora dos seus territórios, das suas populações e da forma com vivem e fazem Europa.

Assim, este Conselho geral aprovou o Plano de Atividades da Rede Cultura 2027 para o decisivo ano de 2022 e, naturalmente, o conceito de Praça que é a sua razão de ser e a sua orientação de fazer. Este Plano, que será dado a conhecer muito brevemente em toda a sua amplitude e riqueza, traduz bem, assim acredita, o envolvimento dos agentes e participantes dos 26 territórios constituintes da candidatura e um muito saudável equilíbrio entre linhas de programação de continuidade de alguns dos projetos reconhecidamente mais emblemáticos levados a cabo nos últimos 2 anos e meio e de programação de novas ações, com conteúdos e protagonistas convocados para trazerem ainda diferença, inovação e participação ao Programa Cultural da Rede Cultura 2027.

Diferença, inovação e participação também presentes na “Chave de Distribuição Orçamental também aprovada nesta reunião por este Conselho, chave esta que permite preservar a diversidade de escala de cada um dos 26 Municípios constituintes da rede Cultura 2027 e, ao mesmo tempo, garantir a paridade e equidade entre todos. Através da fórmula jurídico-institucional de “Acordo de Entidades Adjudicantes” os membros deste Conselho Geral acordaram responder à ambição e inclusão do Plano de Atividades da Rede Cultura 2027 acordando uma comparticipação financeira anual de 50 cêntimos de Euro por habitante, percorrendo assim uma ampla escala de financiamento que vai de 1.323,50€ a 81.177€, consoante a demografia de cada Concelho, majorada no caso de Leiria, enquanto cidade porta estandarte da Candidatura, em 25% do financiamento de cada um dos demais seus Municípios.

Atinge-se assim uma cooperação financeira entre todos que alcança os 389.026 Euros de investimento na capacitação cultural de todo o território da Rede Cultura 2027, um território heterogéneo, marcado por uma inesgotável capacidade de reinvenção da paisagem natural e humana, habitado por cerca de 800 000 cidadãos, que querem que continue a ser, através da Cultura Europeia, um território diverso e amigável, hospitaleiro e sustentável, aberto e vivo e, como tal, o desejam legar aos seus filhos.

Caberá sempre – como coube neste dia – a este Conselho Geral cuidar desta viagem comum rumo a 2027 e depois, como uma referência no modelo de desenvolvimento competitivo, sustentável e inclusivo que está, com esta candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027, a construir já hoje.

Link do vídeo da candidatura – https://fb.watch/9mqqTblDsc/

    Fonte: Curio

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.