Edição: 258

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/5/17

Geoffrey Mitchell debateu no Cazaquistão a economia circular e os plásticos como desafio do século

Professor e investigador do Politécnico de Leiria distinguido como um dos mais influentes investigadores do mundo

Geoffrey Mitchell

“Desperdício Zero – Aumento da Circularidade para 100% – O Desafio dos Plásticos do Século” foi o mote da palestra apresentada no 11.º Congresso Internacional Beremzhanov de Química e Tecnologia Química, realizado na Universidade Nacional de Al-Farabi Kazakh, no Cazaquistão, no dia 20 de novembro, por Geoffrey Mitchell, vice-diretor do Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado de Produto (CDRSP) do Politécnico de Leiria e um dos mais influentes investigadores do mundo, segundo um estudo da Universidade de Stanford.

A apresentação contou com a coautoria de Paula Pascoal-Faria, investigadora do CDRSP, e Artur Mateus, investigador e vice-diretor do CDRSP, abordando temas relacionados com as alterações climáticas e a ambição da União Europeia em atingir a neutralidade carbónica até 2050. O congresso é promovido em honra da memória do professor Beremzhanov, um famoso cientista no Cazaquistão.

O professor e investigador Geoffrey Mitchell mantém uma longa colaboração, de mais de 12 anos, com a Faculdade de Química e Tecnologia Química da Universidade Nacional de Al-Farabi Kazakh, com destaque para a cossupervisão de vários estudantes de doutoramento no Cazaquistão, a realização de estágios no CDRSP por parte de estudantes de mestrado ou apresentações de seminários, por ex. em 2018, na 10.ª Conferência Internacional sobre Física e Química do Carbono e Materiais Nanoenergéticos.

Geoffrey Mitchell foi considerado, por um estudo da Universidade de Stanford, um dos mais influentes investigadores/cientistas do mundo. Divulgado no final de 2020, o estudo apresenta a lista dos cientistas mais citados no mundo, nas suas respetivas áreas de investigação, com base em publicações de 160 mil investigadores de 149 países em 22 disciplinas científicas e 176 subdisciplinas. Para esta classificação, os autores do estudo utilizaram o Scopus, o maior banco de dados online de resumos e citações da literatura revista por pares. O trabalho é baseado em métricas de citação padronizadas mais precisas, com o objetivo de combater o abuso da autocitação. O número de citações permite avaliar o impacto e a influência consolidada de um determinado cientista ou instituição no progresso do conhecimento científico.

A lista inclui 384 investigadores portugueses, dos quais oito sediados em Politécnicos e um do Politécnico de Leiria, o professor Geoffrey Mitchell, nas áreas de Polímeros, Física Aplicada e Química. A lista demonstra que Geoffrey Mitchell está entre os 1.000 investigadores de ciência na área dos polímeros mais influentes do mundo.

«Fiquei, agradavelmente, surpreendido e orgulhoso por me encontrar numa lista de cientistas tão ilustres, o que reflete a elevada qualidade do trabalho realizado no CDRSP, procurando sempre acrescentar valor ao conhecimento científico e focando a sua aplicação na sociedade», afirma Geoffrey Mitchell.

Geoffrey Mitchell é membro integrado do CDRSP desde o seu início, em 2007. Em 2014, foi nomeado vice-diretor do CDRSP com o pelouro dos Assuntos Internacionais. Com foco na área dos materiais, especialmente polímeros, é apaixonado pelas oportunidades oferecidas pela Fabricação Digital Direta.

      Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.