Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/10

Eficiência hídrica é um dos ganhos desta intervenção

Ministério da Agricultura investe 8 milhões na modernização do aproveitamento hídrico dos campos agrícolas da Cela

Maria do Céu Antunes e Walter Chicharro

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, inaugurou, esta terça-feira, dia 7 de dezembro, as obras de modernização do Aproveitamento Hidroagrícola da Cela.

Este sistema hidroagrícola, construído nos finais dos anos 30, abrange 454 hectares de solos vocacionados para a produção de culturas hortícolas (45%) e frutícolas (35%), com forte vocação para a exportação. É gerido pela Associação de Beneficiários da Cela, que representa 450 associados.

A rede atual, com mais de 20 km de extensão que abastecem 500 hectares, irá assegurar o abastecimento de água a mais de 600 parcelas. O investimento de 8 milhões de euros visou a modernização de um sistema de rega com cerca de oito décadas, e teve na sua base a eficiência hídrica.

De acordo com Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR), com a substituição dos canais de rega por condutas fica assegurada uma eficiência mínima hídrica de 25 a 30%.

Herminio Rodrigues, presidente da Câmara de Alcobaça, disse que a obra inaugurada é o “resultado do esforço, dedicação e capacidade de empreendedorismo dos que compõem a associação”, que tem sido “uma bandeira de todo o concelho”, nomeadamente através do cultivo e manutenção de “um dos solos mais férteis do país”.

Por sua vez, o presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, destacou a importância desta modernização no contexto atual de “alterações climáticas e de discussão da disponibilização de água nas futuras décadas” como um “momento marcante na vida desta associação”.

“Marcamos, com esta inauguração, um momento no presente e futuro destes agricultores dos dois concelhos, e principalmente na qualidade dos produtos agrícolas desta região, que tanto têm contribuído para a internacionalização destes territórios”.

A ministra da Agricultura destacou a importância do investimento que inaugurou para um setor relevante para a economia nacional e “coesão territorial”, e disse que a modernização do sistema de rega “irá dar um novo fôlego a este desenvolvimento agrícola deste território.”

“É um investimento a que damos a maior importância”, disse Maria do Céu Antunes, acrescentando que no contexto da pandemia a agricultura nacional mostrou que “é resiliente, capaz de se adaptar aos tempos e aos problemas, dando resposta cabal às necessidades dos portugueses, que a valorizaram, consumindo mais produtos nacionais”.

    Fonte: GIC|CMN

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.