Edição: 265

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/12/1

Considerando os elevados custos envolvidos

PSD contesta criação de Polícia Municipal no concelho de Alenquer

Paços do Concelho de Alenquer

A Concelhia de Alenquer do PSD contestou, em comunicado de 8 de dezembro, a proposta de criação de Polícia Municipal por parte da maioria socialista na Câmara Municipal. “Numa altura em que se passa por uma tentativa descarada de desresponsabilização da Administração Central, não aceitamos que a Câmara Municipal de Alenquer use as contribuições dos munícipes angariadas através dos seus impostos para se substituir àquilo que devia ser da competência do governo através do reforço de efetivos da GNR em Alenquer e no Alto concelho, assim como a colocação da PSP no Carregado”, argumenta.

O PSD sublinha que não pode deixar de mostrar o seu descontentamento até porque “hoje a fiscalização e outros serviços municipais já podem ter quase tantas competências como aquelas que a Polícia Municipal poderá deter na fiscalização do cumprimento das normas regulamentares municipais, nomeadamente na proteção animal e da natureza, fiscalização de estabelecimentos e atividades comerciais, de construção e obras, vigilância de espaços públicos e abertos ao público e transportes públicos, guarda do património municipal, fiscalização da legislação do ruído, ocupação da via pública, feiras e venda ambulante, elaboração dos autos de notícia com remessa à autoridade competente, e também festas e espetáculos.”

Para os sociais-democratas de Alenquer “esta proposta não passa de uma vaidade exibicionista demasiado cara, porque estamos a falar de seguramente vários milhões de euros, e com uma despesa inicial bastante elevada, tendo em conta que haverá necessidade de adaptar instalações, de adquirir viaturas, fardamento e armamento.”

Além disso, alega que “também não deixa de ser um pretexto, para “engordar” o Quadro de Pessoal do município, para certamente criar mais uma divisão, e assim ter mais um Chefe de Divisão, e um cargo de Comandante da Polícia, o qual não tem carreira técnica equiparada aos funcionários municipais, mas uma carreira especial, e por si só mais onerosa.”

A Concelhia de Alenquer do PSD apela a que “a Câmara Municipal de Alenquer aplique os nove milhões de euros que diz custar a Polícia Municipal no Concelho de Alenquer, na diminuição da exorbitante fatura de água que a nossa população paga.”

Assim, ponderando as vantagens e as desvantagens deste processo, a Comissão Política Concelhia do PPD/PSD mostra a sua total discordância com a possibilidade da criação da Polícia Municipal no Concelho de Alenquer.”

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.