Edição: 258

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/5/17

Investimento de 5,4 milhões de euros

Obras no Centro Escolar dos Marrazes recomeçaram após acordo com a empresa construtora

Projeto renovado representa uma mais-valia significativa para a qualidade do ensino no concelho

Foram retomadas no dia 10 de janeiro as obras de construção do Centro Escolar dos Marrazes, uma empreitada que apresenta um projeto renovado e que representa uma mais-valia significativa para a qualidade do ensino no concelho.

Pelo valor de 5,4 milhões de euros, cerca de 1,5 milhões abaixo do preço base do concurso, e com um prazo de execução previsto em 540 dias, a obra permitirá oferecer condições de excelência para o ensino, além de um pavilhão desportivo para toda a população.

Os trabalhos são agora retomados após uma suspensão da obra, devido a litígio com a empresa construtora, que terminou com um acordo extrajudicial entre as partes, obrigando ao lançamento de um novo procedimento concursal.

Com uma área total de intervenção superior a 31 mil metros quadrados, o Centro Escolar dos Marrazes pretende dar resposta às necessidades de oferta educativa ao nível do pré-escolar e do 1.º ciclo nos Marrazes, sendo composto por um bloco destinado a jardins de infância, um outro para crianças do ensino básico e o pavilhão desportivo, que estará também ao serviço da comunidade leiriense.

Após a sua conclusão, para além de acolher as turmas em regime de desdobramento das Escolas Básicas (EB) dos Marinheiros e da Quinta do Alçada, a infraestrutura permitirá o reordenamento da rede escolar e irá acolher, por exemplo, os grupos do pré-escolar dos jardins de  infância do Bairro das Almuinhas e da Quinta, uma grupo do jardim de infância da Gândara dos Olivais e os alunos da EB de Marrazes n.º 1, entre outros, promovendo-se a articulação de níveis de ensino diferentes, bem como o desenvolvimento de atividades importantes e necessárias à educação e formação dos alunos.

Para o Município de Leiria, esta é uma empreitada prioritária no que se refere ao reordenamento da rede educativa do concelho, já que, apesar dos investimentos efetuados nos últimos anos na melhoria das condições das escolas dos Marrazes, irá resolver definitivamente problemas relacionados com o funcionamento de estabelecimentos em instalações provisórias, a sobrelotação e consequente desdobramento de turmas e a existência de crianças em lista de espera, contribuindo ainda para os problemas de lotação da zona urbana.

    Fonte: GRPG|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.