Edição: 258

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/5/17

Coordenador do Centro de Saúde da Azambuja irá abandonar as suas funções

Município de Azambuja solidário com a população face à insustentável falta de médicos de família no concelho

Centro de Saúde da Azambuja

O Município de Azambuja recebeu, há dias, da parte do Agrupamento de Centros de Saúde do Estuário do Tejo, a informação de que o coordenador do seu Centro de Saúde irá abandonar as suas funções e deixar Azambuja.

De imediato, o presidente da Câmara Municipal, Silvino Lúcio, e a vereadora com o pelouro da Saúde, Ana Coelho, tiveram uma reunião com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo onde, infelizmente, tiveram a confirmação dessa saída.

Neste encontro, foi igualmente confirmado o facto de que já decorreram os dois concursos previstos para a colocação de médicos em Azambuja, mas aos quais nenhum médico se candidatou, mantendo-se as vagas abertas por preencher.

Constata-se, assim, que o problema da falta de médicos de família, além de não ter melhorado, até se agravou. Uma vez mais, a autarquia transmitiu aos responsáveis da ARS o seu desagrado pela situação e insistiu na sua profunda preocupação face ao sucessivo atraso nas soluções para minimizar o problema.

Pela sua parte, o município está empenhado em contribuir para essas soluções e já está a trabalhar na criação de um regulamento de apoio à fixação de médicos no concelho, que se pretende que entre em vigor o mais rapidamente possível. O documento definirá um conjunto de incentivos com os quais se pretende atrair mais profissionais e reverter a gritante falta de médicos de família que nos afeta.

O Município de Azambuja reafirma e reforça a sua solidariedade com as Juntas de Freguesia, com o Movimento Cívico pela Saúde e com toda a população na aspiração legítima por serviços de saúde com mais capacidade de resposta e por melhores cuidados de saúde em todo o Concelho de Azambuja.

   Fonte: JB|DCI|CMA

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.