Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/30

Ação de literacia de saúde é dirigida a toda a comunidade

Câmara de Leiria lança campanha “Urgências só Urgentes” em parceria com CHL e ACES do Pinhal Litoral

Conferência de imprensa

A Câmara Municipal de Leiria lançou, no dia 3 de fevereiro, uma campanha de literacia de saúde com o mote “Urgências só Urgentes”, dirigida a toda a comunidade, em parceria inédita com o Centro Hospitalar de Leiria (CHL) e o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Pinhal Litoral. A campanha foi planeada e produzida em vários suportes: cartaz, mupi, outdoor, anúncio, folheto e conteúdos e vídeos para redes sociais, com o objetivo de informar para prestar bons cuidados de saúde à população.

Na sessão de apresentação da iniciativa, o presidente do Município de Leiria, Gonçalo Lopes, deu as boas vindas aos presentes e destacou que «na área da saúde existe um conjunto de respostas que necessitam de ser salvaguardadas, junto da população da nossa região. Dentro daquilo que é o trabalho em parceria e em rede com o hospital e com o ACES Pinhal Litoral identificámos que esta era uma temática que merecia uma atenção redobrada, uma vez que as Urgências do hospital de Leiria, e de outros hospitais, muitas vezes são prejudicadas no seu funcionamento porque parte dos utentes têm dificuldade em compreender o tipo de encaminhamento mais adequado, em termos de saúde. Isto provoca constrangimentos, sobretudo em ambientes críticos e de crise».

“Para tentar responder a esta pressão do Serviço de Urgência do CHL houve um planeamento de comunicação, em diversos suportes, por uma equipa multidisciplinar”, explicou o presidente do Município de Leiria. “Queremos que esta campanha sirva para educar e formar os utilizadores, em especial do hospital, estando patente ao longo do ano, pois não é uma campanha pontual, mas que exige um esforço muito grande de vários agentes, sejam eles autárquicos, da área da saúde ou nas escolas, para que este conceito de utilização dos recursos públicos na área da saúde seja percebido da forma mais correta, para que se evitem pressões desnecessárias. Daí o tema Urgências só Urgentes”, fundamentou Gonçalo Lopes.

Licínio de Carvalho, presidente do Conselho de Administração (CA) do CHL, salientou que “esta campanha destinada à literacia em saúde vem concretizar um plano estratégico que existe entre o ACES Pinhal Litoral, a Câmara Municipal de Leiria e o CHL, e é no sentido de tornar mais racional os serviços de saúde e garantir, por isso, que cada utente tem a resposta mais adequada à sua situação”.

“A questão da literacia é um programa transversal, previsto no XXIII Governo Constitucional, tal como esteve presente no XXII Governo Constitucional. Há, de facto, muito a fazer neste campo, de modo a que os utentes possam responsavelmente escolher o acesso aos serviços de saúde”, continuou Licínio de Carvalho.

“Um dos grandes problemas dos centros de saúde e das urgências hospitalares é o excesso de procura, uma procura pouco informada. A Linha SNS24 não tem sido um instrumento capaz de formar e de informar os utentes e encaminhá-los da melhor maneira. O CHL e o Serviço de Urgência, em especial, têm sentido uma grande pressão por parte de utentes que podiam ter uma resposta a outro nível de cuidados. Há uma grande pressão sobre os serviços de saúde, quando temos nas urgências respiratórias mais de 50% das situações que são não urgentes ou pouco urgentes, o que pode comprometer a resposta adequada aos doentes urgentes e muito urgentes. Esta campanha vem no bom sentido, e o CHL agradece a colaboração e interesse que o Município de Leiria tem prestado a esta questão e a ajuda que tem dado ao centro hospitalar”, terminou o presidente do CA do CHL.

Ana Valentim, vereadora com o pelouro da Saúde, apresentou os principais conceitos da nova campanha, que “foi desenhada com os contributos do CHL e do ACES Pinhal Litoral. O grupo-alvo são todas as pessoas que se dirigem à Urgência do CHL em situações que não são urgentes. Utilizámos uma linguagem simples, assertiva, acessível e positiva na mensagem que queremos passar: o Serviço de Urgência do CHL não é para consultas. Para as consultas temos alternativas, nomeadamente os Cuidados de Saúde Primários, que é esse o seu principal objetivo. Sabemos que existe uma percentagem muito diminuída de pessoas que não tem médico de família, e a oferta de consultas alargadas que estão a funcionar até às 20 horas, e temos outros recursos muito importantes como é a Linha SNS24”.

Uma das frases fortes da campanha é “Pela sua saúde e pela saúde de todos”. “No fundo, o que pretendemos é ter um compromisso com todas as pessoas, para utilizarem criteriosamente os serviços de Urgência do hospital e diminuir a pressão sobre os Serviços de Urgência”, sublinhou a vereadora.

Uma das mensagens focadas na campanha é que 40% dos doentes não são urgentes. “Esta é uma realidade que queremos diminuir. É também importante divulgarmos os tempos de espera para situações que não são urgentes, e por isso apresentamos alguma informação sobre o sistema de triagem. Vamos recorrer a vários meios, através de vários instrumentos de comunicação, para passar estas mensagens, com o objetivo de informar as pessoas, com a meta de diminuir a pressão na Urgência e diminuir a afluência ao hospital de Leiria”, indicou Ana Valentim.

O vereador com o pelouro da Proteção Civil, Luís Lopes, frisou também que os recursos da campanha serão distribuídos pelos vários agentes da Proteção Civil, para tentar reduzir o número de transporte de doentes não urgentes em ambulância, de forma a reduzir a pressão no CHL e na Urgência, mas também garantir que há disponibilidade de recursos quando eles são efetivamente necessários.

“Esta mensagem da campanha é transversal a qualquer pessoa que recorra à Urgência, e que fique claro que não é por transportar uma pessoa em ambulância que signifique que seja urgente. Todos fazem parte da solução e estamos alinhados na mensagem desta campanha”, sublinhou.

   Fonte: GRPG|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.