Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/30

Após críticas da Oikos

Câmara de Leiria considera que intervenção no Rio Lis respeita princípios da engenharia natural

Margens do Rio Lis

O Município de Leiria encontra-se a realizar a empreitada de Limpeza e Valorização da Ribeira dos Milagres e da Frente Ribeirinha do Rio Lis na Cidade de Leiria, que consistiu no corte e limpeza de vegetação espontânea arbustiva, incidindo sobre os núcleos de silvados existentes, realizada por uma empresa especializada, tendo sido antecedida de sessões de esclarecimento público sobre os trabalhos a realizar, no dia 8 de julho de 2021, na cidade de Leiria e nos Milagres.

A referida limpeza das margens foi realizada de modo a possibilitar uma avaliação mais rigorosa dos focos de erosão e instabilidade que se sabe existirem ao longo dos cursos de água municipais, nomeadamente no troço urbano do rio Lis, e para o qual se encontra prevista a aplicação de técnicas de Engenharia Natural. Refira-se que a Engenharia Natural, que se enquadra na definição de soluções baseadas na Natureza, distingue-se de outras especialidades por recorrer à utilização de vegetação autóctone como base das suas intervenções para proceder ao controlo de erosão, à estabilização de taludes e à requalificação ambiental.

Quanto ao período da intervenção, realçamos que estes trabalhos são usualmente suspensos entre o início da primavera e meados do verão, ou seja, no período compreendido entre março e julho, devido a tratar-se do período de nidificação da generalidade da avifauna nestes locais, ou seja, os trabalhos encontram-se dentro do período de menor perturbação.

Uma das técnicas mais comuns é, inclusive, a plantação de espécies ripícolas (ribeirinhas), sendo a zona urbana do rio Lis um dos troços-alvo para esta técnica. Muitas vezes, é uma técnica utilizada posteriormente ao controlo de espécies invasoras, também este englobado nos trabalhos afetos à empreitada.

Apesar das críticas da associação ambientalista Oikos que considera ter sido realizada uma limpeza “drástica” de margens do rio Lis em Leiria, o Município realça que se encontra a preparar o PERLA – Plano Estratégico de Reabilitação de Linhas de Água, baseando-se em princípios de restauro ecológico definidos a nível internacional.

Estão igualmente previstas formações especializadas aos técnicos do Município para os dotar de competências para a gestão dos espaços ribeirinhos seguindo as melhores práticas ambientais.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.