Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/26

Pacto de Inovação da Região de Leiria foi aprovado para a fase seguinte

Projeto regional Embalagens do Futuro prevê 102 milhões em soluções de embalagens ecológicas

O projeto “Embalagens do Futuro”, após apresentar uma pronúncia em sede de audiência de interessados no âmbito do Aviso Nº 01/C05-i01/2021 do Plano de Recuperação e Resiliência, conseguiu reverter a proposta de decisão, passando a obter a classificação de “Muito Bom” e, consequentemente, tornar-se “elegível selecionada” para apresentar a candidatura final na Fase II deste Aviso PRR, e cujo prazo de entrega decorre de 14 de fevereiro a 31 de março de 2022.

O Pacto de Inovação “Embalagem do Futuro” apresenta-se como uma iniciativa coletiva de carácter transformador dirigido ao setor das embalagens, capaz de alterar de forma estrutural o perfil produtivo da Região de Leiria e, consequentemente, contribuir para a prossecução dos principais objetivos definidos no PRR e para Portugal até 2030, representando um investimento global de 112 milhões de euros.

De facto, o presente Pacto de Inovação resulta dos trabalhos iniciados pelo GESRL (Gabinete Económico e Social da Região de Leiria), CIMRL (Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria), Politécnico de Leiria e NERLEI (Associação Empresarial da Região de Leiria) e reúne um consórcio de 77 entidades nacionais (empresariais e não empresariais do Sistema de I&I) liderado pela NPME Vangest.

Neste Pacto de Inovação propõe-se a investigação, desenvolvimento, produção/fabrico e comercialização à escala global de soluções de embalagem mais ecológicas, mais digitais e mais inclusivas, que se materializem em pelo menos 45 novos produtos e/ou serviços resultantes de atividades de I&D coletivas.

Acrescem ainda duas novas unidades/linhas produtivas de embalagem pioneiras a nível Nacional e em novos processos a adotar ao longo de toda a cadeia de valor do setor das Embalagens, desde as matérias primas e  subsidiárias, design de produto engenharia, moldes e ferramentas, processamento e fabrico, sistemas de informação e transição digital, marketing social, recolha/logística e reciclagem, com impacto na melhoria da eficiência dos processos.

Simultaneamente, são propostas iniciativas relacionadas com a 1) qualificação dos recursos humanos; a 2) criação de uma infraestrutura científica dedicada à investigação e impacto ambiental; o 3) desenvolvimento de um esquema de “Certificação de Embalagem Sustentável”; a 4) implementação de uma estratégia comum de sensibilização ambiental das populações (piloto nos municípios da CIMRL); bem como a 5) promoção e divulgação das iniciativas e soluções do presente Pacto a nível global.

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria participa com um investimento total de 1,97 milhões de euros, concretizando um projeto inovador de depósito e recolha seletiva de embalagens não reutilizáveis de bebidas de plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio não reutilizáveis, com prémios aos consumidores e parcerias com as empresas da região.

Recorde-se que em Portugal, o Sistema de Depósito de embalagens de bebidas em plástico, vidro, metais ferrosos e alumínio, passou a ser obrigatório a partir de 1 de janeiro de 2022, e foi introduzido pela Lei n.º 69/2018, de 26 de dezembro, que procedeu à primeira alteração ao UNILEX – Decreto-Lei n.º 152-D/2017, de 11 de dezembro, a par do Sistema de Incentivo.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.