Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/30

Recomendando a participação de todos os munícipes

CDU congratula-se com a marcação de reuniões em todas as freguesias sobre o PDM de Alcobaça

Cidade de Alcobaça

A CDU emitiu, no dia 21 de fevereiro, uma primeira nota ao processo de revisão do PDM de Alcobaça, começando por lembrar que o PSD prometeu rever o PDM, Plano Diretor Municipal, em 2001, em plena campanha eleitoral, editando um opúsculo (folheto) justificando as razões e que a revisão obrigatória devia ter acontecido aos 10 anos, 2007, e também não aconteceu.

Por outro lado, sublinha que “em 2011 houve uma boa mobilização de munícipes descontentes com os obstáculos que o PDM em vigor, colocavam ao desenvolvimento de projetos concretos” e que, “agora, com a ameaça de que os municípios sem PDM revisto até 31.12.2022, não teriam acesso a fundos europeus, finalmente podemos discutir, apresentar propostas, reclamar do que é o conteúdo de revisão, em discussão pública.”

A CDU recomenda a participação de todos, dos que conhecem bem a realidade global do PDM que esteve em vigor e do que consta na revisão, mas também de cada munícipe que vê obstáculos ao plano pessoal, ou de empresa, que pretende executar no futuro.

A CDU sempre reclamou reuniões regulares em cada freguesia, nomeadamente sobre o Plano Estratégico do concelho de Alcobaça e recorda que só houve em 4 freguesias. Por isso, congratula-se com a marcação agora de reuniões em todas as freguesias para este processo. No entanto, defende que o Plano Estratégico de 2016 não deve ser ignorado nos documentos que podem ser consultados em vários pontos do concelho e no site do município.

Considera também imprescindível o trabalho dos técnicos da Câmara e da empresa contratada para esta revisão do PDM, mas alerta para a importância da participação de todos os alcobacenses para assegurar o sucesso do documento, reforçando mais uma vez o apelo à participação de todos.

A CDU afirma que cá estará, ao seu lado todos os dias, para lutar pelas causas, pelos processos, pelos trabalhadores e pela população do Concelho de Alcobaça.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.