Edição: 264

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/11/26

Primeiro doente com Covid-19 foi internado no CHL a 18 de março de 2020

Centro Hospitalar de Leiria teve de internar 2258 doentes em dois anos de pandemia

Quarto de isolamento

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) assinala no dia 18 de março dois anos que internou o primeiro doente com Covid-19, uma mulher de 77 anos. No dia 16 de março foi registado o primeiro teste positivo para a Covid-19, de uma mulher de 49 anos no Serviço de Urgência Geral, que não necessitou de internamento.

Em dois anos de pandemia, foram internados 2.258 doentes no CHL, tendo sido registados mais doentes com mais de 80 anos (987 doentes), seguindo-se a faixa etária dos 70 aos 79 anos, com 482 doentes. O doente mais novo internado no CHL tinha um mês de vida e o mais velho 106 anos. Há ainda a lamentar a morte de 675 doentes com Covid-19 no CHL.

«Antes da declaração de pandemia e quando percebemos a disseminação rápida do vírus SARS-CoV2, tentámos ao máximo preparar a nossa instituição para receber doentes positivos, com a criação de um plano de contingência específico, com diversos níveis, de acordo com a gravidade da situação», explica Licínio de Carvalho, presidente do Conselho de Administração do CHL.

«Ao longo destes dois anos, o CHL esteve sempre à altura dos desafios da pandemia, com contínuas reestruturações nas instalações, o ajustamento de recursos e a reorganização de Serviços, para prestar os cuidados adequados em cada fase. Foi difícil a decisão de retrair a atividade assistencial aos doentes não Covid-19, ao nível das consultas e de cirurgias programadas, mas foi uma medida necessária nos picos pandémicos na nossa região», acrescenta.

O CHL dispõe de três níveis de cuidados para os doentes Covid-19 no Hospital de Santo André (HSA): nível I – enfermaria criada no Serviço de Medicina Interna; nível II – cuidados intermédios, a funcionar na Unidade de Cuidados Agudos Polivalente (UCAP); e nível III – cuidados intensivos, com localização no Serviço de Medicina Intensiva. «Em janeiro de 2021 vivemos momentos de quase limite, em que chegámos a ter 202 doentes internados com Covid-19 em enfermaria, e 20 internados no Serviço de Medicina Intensiva», afirma Licínio de Carvalho.

Além dos doentes internados com Covid-19, nestes dois anos também testaram positivo 844 colaboradores, dos quais 71 já estiveram infetados duas vezes, e 4, três vezes. A categoria profissional mais afetada foi a enfermagem, com 382 enfermeiros infetados, seguida pela categoria dos assistentes operacionais, com 213 infetados, e só depois a categoria médica, com 121 médicos infetados. Apenas estiveram internados três profissionais com Covid-19. A faixa etária mais impactada pela Covid-19 localiza-se entre os 35 e os 39 anos (137 colaboradores), seguida pela faixa dos 50 aos 54 anos (123 colaboradores).

«Apesar de termos tido fases com muitos profissionais ausentes por infeção com Covid-19, conseguimos superar as dificuldades, graças ao trabalho em equipa, ao esforço e à dedicação de toda a “família” CHL. É visível todo esse trabalho olhando para os números associados à produtividade de 2021, em que conseguimos recuperar a atividade assistencial e ir mais além, chegando a valores recorde no que respeita a realização de consultas e cirurgias», realça Licínio de Carvalho. «Não podemos também esquecer a nossa comunidade civil que esteve sempre ao nosso lado e mostrou o seu apoio de diversas formas, e a quem estamos eternamente reconhecidos.»

«Iniciámos a vacinação contra a Covid-19 no CHL a 29 de dezembro de 2020 e até 27 de agosto de 2021 vacinámos 2.192 colaboradores, incluindo prestadores de serviço, e administrámos a dose de reforço a 1.939 colaboradores e prestadores de serviços», salienta o presidente do Conselho de Administração. «Felizmente, o efeito da vacinação em massa na comunidade também se refletiu no CHL a partir de abril e maio de 2021, com uma redução de casos de saúde mais críticos por Covid-19.»

 Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.