Edição: 258

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/5/19

Protocolo visa aumentar oferta formativa e de videojogos em Portugal

Politécnico de Leiria associa-se ao movimento Digital Valley na promoção de um cluster nacional em Jogos Digitais

Carlos Mora, Rui Pedrosa e Gorete Lopes

Promover a estreita ligação entre Formação, Indústria e Governo e todas as entidades que determinam o crescimento e o sucesso da indústria de Jogos Digitais em Portugal é o grande desígnio do movimento Digital Valley, ao qual o Politécnico de Leiria se associou, através da celebração de um protocolo de colaboração que visa a promoção de um cluster nacional em Jogos Digitais. O protocolo foi celebrado entre Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria, Gorete Lopes, diretora executiva do movimento Digital Valley, criado pela Techframe, e Carlos Mora, administrador da Techframe, no passado dia 1 de abril, na Futurália, em Lisboa.

A criação do cluster nacional de produção de Jogos Digitais visa o aumento da visibilidade e o acesso a linhas de apoio e a redes de investimento nacionais e internacionais, através do estabelecimento de protocolos entre diversas unidades de formação e com outras empresas internacionais de jogos digitais, e mediante a participação em projetos onde o contributo de cada organização é dado mediante a sua especialidade.

«Este protocolo é muito importante para o Politécnico de Leiria porque é o reconhecimento da qualidade do trabalho que temos desenvolvido, bem como do investimento na qualidade dos professores, técnicos e investigadores, e nas infraestruturas pedagógicas e científicas, em particular no âmbito da licenciatura de Jogos Digitais e Multimédia. Permitirá ao Politécnico de Leiria integrar um movimento que tem uma elevada massa crítica e que posicionará Portugal de um modo distintivo na área dos jogos digitais, facto que será muito importante para o curso, para os nossos estudantes e para os nossos diplomados. Esta visibilidade do movimento abrirá novas oportunidades, nomeadamente na área dos serious games, mas também na utilização das estratégias de “gamificação” associadas a processos de aprendizagem mais ativos e atraentes em múltiplas áreas de conhecimento», afirma Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria.

Além do desenvolvimento e consolidação de um cluster nacional, o protocolo objetiva ainda a promoção de formação profissionalizante qualificada de quadros, a nível de cursos não conferentes de grau, suportada em agentes fora do sistema de ensino superior público ou privado, com vista à disponibilização de mão de obra especializada para o setor dos Jogos Digitais, bem como a participação na definição de pacotes de formação de Ensino Superior, cursos técnicos superiores profissionais, licenciaturas ou mestrados, vocacionados para o desenvolvimento, promoção, comercialização ou exploração de Jogos Digitais, quer a nível da sua estrutura curricular, quer a nível dos seus conteúdos.

Outros dos objetivos deste protocolo passam por: potenciar condições para a realização de investigação científica, a nível de mestrados ou doutoramentos; promover a divulgação e disseminação de conhecimento e boas práticas no desenvolvimento de Jogos Digitais; sensibilizar a opinião pública para o potencial de empregabilidade e o interesse económico, tecnológico e estruturante do setor dos Jogos Digitais; organizar eventos nacionais e internacionais transversais ao setor dos Jogos Digitais, com o objetivo de consolidar o posicionamento desta atividade em Portugal e perante os mercados internacionais, atraindo o potencial de investidores e de indústrias nesta área; criar uma marca forte e diferenciadora para o setor dos Jogos Digitais em Portugal; entre outros.

O protocolo celebrado compreende a integração do Politécnico de Leiria no Conselho Consultivo da Digital Valley Academy (DVA) e respetiva participação nas atividades e eventos a desenvolver pela DVA e que constituam uma mais-valia para a divulgação das atividades do setor, bem como o desenvolvimento de iniciativas avançadas de formação nacionais e internacionais organizadas pelo Politécnico de Leiria no âmbito do Gaming e da Gamificação nos Sistemas de Ensino, quer ao nível de formação especializada e avançada, quer ao nível de ensino superior.

O protocolo de colaboração inclui ainda o desenvolvimento de iniciativas de divulgação conjuntas (Comunicações e Eventos), com o objetivo de dar visibilidade às duas entidades, servindo os objetivos de reconhecimento e de construção de uma plataforma reputacional e de atratividade ao investimento, entre outras ações.

O Politécnico de Leiria, através da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG), disponibiliza desde 2014 a licenciatura em Jogos Digitais e Multimédia, que visa formar profissionais para as áreas dos videojogos e da produção multimédia. Com este curso, os diplomados terão as competências necessárias para trabalhar nas diversas fases de construção de um jogo digital (conceção, programação, criação artística, quality assurance), assim como em outros tipos de produção multimédia (software interativo, aplicações web, aplicações móveis, entre outros). Como saídas profissionais da licenciatura em Jogos Digitais e Multimédia destacam-se Game Designer, Programador de Jogos, Artista 2D/3D, Game Tester e Técnico de Multimédia.

      Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.