Edição: 258

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/5/17

Com municípios de Leiria, Alcobaça, Torres Vedras, Pombal, Ourém e Torres Novas

Conselho Geral decide manter a Rede Cultura e nomeia novo Grupo de Trabalho

Conselho Geral da Rede Cultura reuniu no Museu de Leiria

O Conselho Geral da Rede Cultura 2027 reuniu esta segunda-feira, dia 11 de abril, no Museu de Leiria, no seu 12.º encontro. O Júri a quem coube a decisão de escolher as cidades finalistas para o título de Capital Europeia da Cultura deixou de fora a candidatura de Leiria, e por consequência, a Rede Cultura 2027. Ficou, pois, por cumprir o primeiro objetivo a que se propuseram. Contudo, e ainda antes de receber o relatório de justificação por parte dos jurados, os membros da Rede Cultura iniciam com os diferentes órgãos e equipas uma avaliação de todo o processo da REDE.

Assim, a Rede Cultura realça o extraordinário enriquecimento que equipas e instituições reconhecem ter tido pelo seu envolvimento nos projetos que a RC2027 promoveu e implementou no território e a surpreendente capacidade que a RC2027 demonstrou em construir pontes de coesão territorial e cultural num compósito de comunidades e atores muito distintos, dispersos e distantes

Destaque ainda para os resultados já visíveis e testados da REDE, por ter aliado linhas de reflexão e pensamento com programas concretos no terreno e a visível concretização de projetos que ligaram os meios mais urbanos com os meios mais rurais, as gerações mais novas com as mais idosas, e linguagens mais contemporâneas com as práticas mais tradicionais;

A RC2027 colocou a prioridade efectivamente nas pessoas, na transformação social pela cultura, nas equipas e nos processos que colocam os resultados em objetivos sustentáveis de médio e longo prazo, em detrimento de fórmulas imediatas de sucesso mas que não operam verdadeira transformação.

Mesmo com pouco tempo, numa pandemia, e com a ausência de uma entidade de gestão autónoma, foram muitos os projetos que aconteceram em todo o território ao longo de 3 anos. Das publicações impressas aos webinares, de participantes locais e regionais aos nomes nacionais e internacionais mais relevantes em distintas áreas, do património imaterial aos projetos com as populações escolares, de ações de pequena escala local até uma grande exposição e um congresso realizados a 26 municípios. Para a Rede Cultura, este território não ficou igual e ganhou novas competências e dinâmicas, internas, mas muito especialmente, multilaterais com uma comunidade mais vasta.

Tendo em conta esta avaliação, tomou este conselho por unanimidade, a decisão de que a Rede Cultura (que deixará de usar a designação 2027) vai continuar, tal como previsto desde a sua constituição. “Agora libertos da agenda do título, bem como das condicionantes a que por ele estávamos obrigados, iremos redefinir objetivos e modelo de governança”, afiançam.

A fim de aprofundar o estudo sobre os novos modelos de Governança e Gestão a seguir, que deverão permitir o início do novo exercício em Janeiro de 2023, deste Conselho Geral foi nomeado um Grupo de Trabalho que integra os municípios de Leiria, Alcobaça, Torres Vedras, Pombal, Ourém e Torres Novas.

O Conselho Geral da Rede Cultura assegura que, por tudo isto, tem a firme convicção da importância do projeto e, juntos, assumem com determinação a vontade de lhe dar continuidade atualizando e redefinindo os seus objetivos e horizontes. “Acreditamos ser a Cultura a nossa melhor casa de futuro e crescimento comum”, conclui.

    Fonte: GRPG|CML

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.