Edição: 258

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/5/19

Com um montante total investido de 8.6 milhões de euros

Município de Porto de Mós aprova Prestação de Contas de 2021 com a melhor execução de capital de sempre

Paços do Concelho de Porto de Mós

No dia 18 de abril, decorreu a reunião de Câmara de Porto de Mós extraordinária que aprovou a Prestação de Contas do ano de 2021.

Com o início da retoma da economia durante o ano passado, e apesar da vida muito condicionada pela pandemia, pelo processo de vacinação e pela incerteza económica e social, ao qual o Executivo Municipal tem conseguido dar uma resposta muito eficaz, o Município conseguiu executar o melhor resultado de sempre da Autarquia, no que às obras diz respeito, com um montante total investido de 8.648.345,84€.

Os investimentos de maior destaque, que permitiram este resultado, foram a requalificação da Central Termoelétrica (1.954.009,94€), a conclusão do abastecimento de água a São Bento (303.574,10€), a substituição da cobertura em fibrocimento (amianto) da Escola Secundária de Porto de Mós (282.535,06€), a requalificação da antiga cantina de Porto de Mós e adaptação para Incubadora de Empresas (256.347,47€), a requalificação da Extensão de Saúde das Pedreiras (170.803,01€), a requalificação do Posto de Turismo de Porto de Mós (153.969,10€), a requalificação do Mercado de Mira de Aire (138.014,14€), a recuperação da Fonte do Castelo e sua envolvente (134.776,55€), bem como a construção do Miradouro em Chão das Pias (94.664,43€). Para além destes destaques, executaram-se diversas obras de substituição de condutas de água nas freguesias do Juncal e Calvaria de Cima.

A Prestação de Contas de 2021 revelou um resultado líquido do exercício superior a 1.6 Milhões de euros, bem como um saldo de gerência superior a 3.3 Milhões de euros. O total da execução da receita cifrou-se nos 25.528.771,35€ (97,21%) ficando a execução da despesa total nos 22.163.469,3€ (84,78%). Em termos de evolução da receita, esta aumentou na sua maioria, devido ao aumento dos impostos indiretos, transferências do estado e fundos comunitários. Já em relação à evolução da despesa, esta foi influenciada na sua grande maioria pelo impacto do elevado investimento de capital, representando mais de 39% do total das despesas do Município.

Os níveis de execução das despesas correntes sofreram também um ligeiro aumento, influenciado na sua maioria pelo reforço no apoio às Instituições Particulares de Solidariedade Social, às famílias carenciadas, à Natalidade, bem como na ação social escolar, nomeadamente, nas refeições e transportes para os alunos. Esta é uma estratégia contínua de reforço nas funções sociais muito afetadas pelo contexto nacional e internacional.

O Município de Porto de Mós manteve um excelente nível nos rácios de ordem financeira, ao mesmo tempo que conseguiu um investimento inédito na melhoria das infraestruturas e edifícios por todo o concelho. O nível de Solvabilidade da Autarquia aumentou para 2319,56%, isto é, a capacidade do Património Liquido fazer face ao Total do Passivo, bem como o nível de autonomia financeira aumentou para 95,87%, ou seja, a capacidade do mesmo Património Liquido fazer face ao Total do ativo.

O surgimento de um novo contexto internacional antevê um cenário macroeconómico menos favorável nos anos seguintes, com um impacto direto no setor da construção e da energia que provocará um efeito pesado sobre a capacidade de investimento das Autarquias. Ainda assim, o Município de Porto de Mós, tudo fará para continuar este bom nível de execução nos próximos anos, possibilitando um exponencial aumento da qualidade de vida dos nossos cidadãos.

    Fonte: PA|GC|CMPM

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.