Edição: 258

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/5/19

Divulgação

III Fórum Económico da Benedita

Nuno Catita

O Fórum Económico da Benedita nasceu em 2018, fruto da iniciativa de um pequeno grupo de beneditenses que se propôs a realizar um encontro destinado ao setor empresarial, um espaço de partilha de ideias entre empresários e de todos os que, de forma profissional ou apenas por questões de cidadania, se debatem pelo desenvolvimento de uma região.

Estava-se na fase de análise do Orçamento de Estado para 2019, os tempos eram de preocupação. Dois telefonemas bastaram para convidar José Gomes Ferreira, jornalista da área da economia e subdiretor de informação da SIC, e para receber a confirmação da sua vinda.  Com mais uma dúzia de contactos, garantiram-se os patrocínios necessários. No dia 28 de outubro de 2018, tinha, então, lugar, o I Fórum Económico da Benedita, com a lotação esgotada do Auditório do Centro Cultural Gonçalves Sapinho (CCGS).

Em 2021, com reforço do grupo inicial, organizou-se o II Fórum Económico da Benedita. Em plena pandemia, com os medos e as incertezas que todo este período provocou, Adelino Cunha, o fundador do “I Have The Power”, voltou a encher o mesmo auditório, com uma palestra motivacional. O apoio a esta iniciativa envolveu 19 empresas, cuja receita reverteu a favor da Associação Benedita Solidária, que presta apoio social à comunidade.

Após a realização destes dois fóruns, ficou-se com a prova da pertinência destes encontros, quer pelo interesse manifestado pelos participantes, quer pela forte adesão do tecido empresarial. A procura acima da capacidade dos lugares do CCGS e o incentivo frequente para organizar anualmente estes eventos, tornou-se fundamental a criação de uma organização formal, constituindo-se a AEB-Associação Empresarial da Benedita. É sob a organização desta associação que se vai realizar o III Fórum Económico da Benedita, já no próximo dia 28 de abril.

“Os Desafios da Economia Portuguesa” será o tema de debate, com o reconhecido jornalista económico Camilo Lourenço, que prontamente aceitou o repto. Mas antes, e tendo raízes na Benedita, uma vez que o seu pai era natural da Ribafria, não hesitou em visitar, para melhor conhecer o tecido empresarial da freguesia, algumas empresas, de forma a recolher informações sobre a atividade económica local, preparando assim a sua participação neste certame, onde abordará os desafios futuros perante a influência da pandemia, da guerra na Ucrânia e do novo governo maioritário, assim como fará uma análise ao momento presente vivido pelas pequenas e médias empresas.

Os Fóruns que a recém-criada associação já desenvolveu e pretende vir a desenvolver parecem ter subjacente uma fórmula que excede as expectativas, quer pela qualidade dos oradores e dos assuntos debatidos, quer pelo envolvimento dos empresários e dos que se ligam aos setores de desenvolvimento económico e social de um território.

Ao próximo Fórum, a realizar ainda este mês, associaram-se mais de 30 empresas, representando atividades como a pedra, o calçado, e marroquinaria, a saúde, os seguros, a cutelaria, o comércio, as comunicações, a energia, a construção, o ensino, a restauração, a consultadoria, o marketing e publicidade. É, fundamentalmente, uma oportunidade criada para reunir um número tão elevado de empresários no mesmo espaço, que lhes permite comungar de um debate de ideias e, acima de tudo, de se relacionarem e cimentar relações pessoais e comerciais.

Dia 28 de abril, pelas 18 horas, no Centro Cultural Gonçalves Sapinho, III Fórum Económico da Benedita com Camilo Lourenço.

Lugares limitados ainda disponíveis em www.billetto.pt.

Nuno Catita

AEB

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.