Edição: 259

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/6/29

Medida é resposta à crise provocada pela invasão militar da Rússia à Ucrânia

Governo antecipa apoio excecional de 500 milhões de euros aos agricultores

Formulário do Apoio Excecional de Crise deve ser submetido até 31 de maio

O Ministério da Agricultura e da Alimentação, através do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), vai antecipar os 500 milhões de euros dos pagamentos do Pedido Único (PU), valor que os agricultores só iriam receber em outubro. Esta é uma medida de resposta à crise provocada pela invasão militar da Rússia à Ucrânia e que vai permitir aos agricultores portugueses fazer face às necessidades adicionais de liquidez, nomeadamente com os fortes aumentos dos custos das matérias-primas, da energia e que afetou igualmente as cadeias de abastecimento agroalimentar.

O Despacho conjunto, assinado pelo do ministro das Finanças, Fernando Medina, e pela ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, que antecipa o pagamento de 500 milhões de euros, vai beneficiar os agricultores do Continente que no ano de 2021 tenham recebido pagamentos de medidas do Sistema Integrado de Gestão e Controlo (SIGC), no âmbito do Pagamento Único, que submetam as suas candidaturas ao PU até 16 de maio de 2022.

Este apoio excecional de crise, que vai ajudar os agricultores a terem condições para produzir, será disponibilizado pelo IFAP, sendo para o efeito necessário a submissão do formulário do Apoio Excecional de Crise até 31 de maio.

  Fonte: GC|MAA

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.