Edição: 259

Diretor: Mário Lopes

Data: 2022/6/27

No âmbito da Temporada Cruzada Portugal - França

Leiria e Alcobaça recebem Colóquio Internacional Francesas em Portugal

Cartaz

No âmbito da Temporada Cruzada Portugal – França que está a ter lugar nos dois países, está a decorrer o Colóquio Internacional Francesas em Portugal. Itinerários múltiplos. As sessões decorrem em Leiria na sexta-feira e em Alcobaça no sábado, dia 21 de maio. Depois, em Outubro, teremos a versão contrárias, Portuguesas em França, que terá lugar na Sorbonne em Paris.

O Colóquio bilateral procurará (re)colocar em primeiro plano mulheres artistas, cientistas, políticas, portuguesas e francesas, resgatando-as das margens para uma centralidade que tantas vezes lhes foi/é injustamente negada. Transdisciplinar, centra-se nas mulheres francesas que permaneceram em Portugal ou para quem Portugal desempenhou um papel essencial e, do mesmo modo, o lado francês do projeto iluminará a permanência mais ou menos longa de intelectuais e artistas portuguesas em França e a possível influência no ambiente artístico, político ou científico local e suas repercussões.

Este projeto está inserido no eixo da Igualdade de género / paridade (valorização de artistas mulheres, autoras, cientistas, desportistas, profissionais da cultura…) porque, enquadrado nos designados Estudos sobre as Mulheres/Gender Studies, implicando a interseccionalidade, o eixo escolhido serve o propósito (também à luz do ODS 5,) sobre o qual é ancorado este projeto, para dar a conhecer vida e obras de mulheres cujo protagonismo não foi considerado pelo cânone nos diversos domínios científicos em que inscreveram os seus nomes na História.

«As profissões não têm género» é uma das chamadas de atenção da UNESCO para que não se percam talentos e vocações em mais de metade da humanidade, pelo que estimamos contribuir para a consolidação desse desiderato, adianta o historiador Jorge Pereira de Sampaio.

O Colóquio é organizado pela ADEPA – Associação de Defesa e Valorização do Património Cultural da Região de Alcobaça (fundada em 1977, uma das mais antigas no género no País) tendo parceria com as Câmaras Municipais de Leiria e de Alcobaça bem como de diversas universidades portuguesas e estrangeiras. Ao invés de se realizar em Lisboa, procurou-se deliberadamente a descentralização de modo a que a Cultura não se restrinja à Capital mas possa atingir novos públicos em Portugal. Alguns oradores convidados são oriundos de outros países e espelharão a diversidade intrínseca da temática abordada.

        Programa

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ainda não há comentários nenhuns.